Página 1 de 3 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 24

Tópico: Jason Walker e o Retorno do Príncipe

  1. #1
    Avatar de Neal Caffrey
    Registro
    27-06-2006
    Idade
    27
    Posts
    3.045
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas SoldadoNascenteAutor ExperienteAutor Recorrente
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão Jason Walker e o Retorno do Príncipe

    Meus digníssimos, fiéis e contumazes leitores, sejam bem vindos novamente.

    Como todos sabem, os tomos que tratam sobre a vida de Jason Walker foram finalizados n'O Patrono do Apocalipse, cujo epílogo foi postado recentemente. Na oportunidade, sustentei que não havia mais por que dar prosseguimento a qualquer história no fórum em razão da baixa procura e do fato de que o a seção de Roleplaying tinha simplesmente desaparecido no curso do tempo.

    Pois é. Mudei de ideia.

    O carinho de vocês com o final da saga de cinco tomos de Jason Walker foi tão grande que me senti estimulado. Já vinha escrevendo o tomo Revelations, que não sei se será postado, porque tive preguiça de finalizar. Mas decidi abordar a história, através de uma continuação, por intermédio de uma nova ótica.

    Jason Walker e o Retorno do Príncipe é uma espécie de piloto. Terá como personagem principal Eremo Walker, o filho mais velho do nosso personagem icônico, e decidi trazer uma nova abordagem: a escolha das vocações através do NPC Oraculo na quase extinta Rookgaard. Porém, para aqueles que permanecerem dando enfoque e ibope à história, saliento que decidi repaginar a forma de seleção de profissões e lhe dei uma nova roupagem. Espero, a exemplo das histórias recentes, não ser o responsável por nenhum anticlímax.

    Façamos um teste, portanto. Se a história tiver apelo, prossigo postando.

    Vamos adiante?

    -------------------------
    Últimas atualizações
    27/03/2019
    Postado o Capítulo VI

    -------------------------

    Citação Postado originalmente por Índice
    Citação Postado originalmente por Dedicatória
    Para Bárbara, sempre minha leitora inédita;
    Para Carlos, o maior incentivador dos meus trabalhos; e
    Para Melany, a musa que inspira cada personagem forte que crio.
    Spoiler: Prólogo


    Spoiler: Capítulo I - Aberração


    Na sequência: CAPÍTULO II - DESTINO

    É isso, meus caros. Uma (boa) leitura a todos.

    []'s

    Publicidade:
    Última edição por Neal Caffrey; 27-03-2019 às 10:11.
    Jason Walker e o Retorno do Príncipe
    Sexta história da série de Jason Walker e contando. Quem sabe não serão dez?

    Este fórum exige que você aguarde 120 segundos entre posts consecutivos. Por favor, tente novamente em 1 segundos.

  2. #2
    desespero full Avatar de Iridium
    Registro
    27-08-2011
    Localização
    Brasília
    Idade
    24
    Posts
    3.148
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas NoobAutor ExperienteAutor RecorrenteNobre
    Prêmios Guardião do GF - pelos serviços prestados à comunidade
    Mãe Dináh - Acertou alguma previsão para o Winter Update 2018
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Saudações!

    Eita minha gente! Aguardo muito essa continuação, de verdade! Estarei acompanhando enquanto comento retroativamente os tomos que faltaram!



    Abraço,
    Iridium.

  3. #3
    Cavaleiro do Word Avatar de CarlosLendario
    Registro
    23-03-2012
    Localização
    São Paulo
    Posts
    2.267
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas NoobAutor ExperienteAutor RecorrenteNobre
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Vai ser interessante isso aí. O filho de Jason ser um feiticeiro é interessante, pois, se fosse em uma família comum, certamente o pai ficaria puto. Mas é Jason Walker e companhia, esse Eremo tá cheio de preocupações bobas. A menos que ele esteja sentindo que vá se tornar outro Ferumbras, eu não entendo o medo dele.

    Gostei desse início, Neal. Escrita de alto nível, como sempre. Estou surpreso que você tenha decidido tão rápido a voltar pra seção e continuar seus contos, imagino que não vá deixar esse lugar tão cedo. Principalmente enquanto houver leitores.

    Aguardo o próximo.



    ◉ ~~ ◉ ~ Extensão ~ ◉ ~ Life Thread ~ ◉ ~ O Mundo Perdido ~ ◉ ~ Bloodtrip ~ ◉ ~ Bloodoath ~ ◉ ~~ ◉

  4. #4
    Avatar de Sombra de Izan
    Registro
    09-01-2011
    Localização
    Santa Catarina
    Idade
    33
    Posts
    3.403
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas HerbalistaNoobAutor ExperienteAutor Recorrente
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão Nova geração

    Parabéns por voltar, nessa história vou acompanhar desde o começo

    Sabe dizer que ele é uma aberração seria brincar com o destino deles, engraçado que poder oculto não compreendido me lembre bem a história do Kylo, é um ótimo chute.

    Aguardo novos capítulos.

  5. #5
    Avatar de Shirion
    Registro
    14-04-2016
    Posts
    231
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas Autor IniciadoDa CasaConhecidoNeutro
    Prêmios Abóbora Framboesa - Participante no concurso Divinos Doces e Terríveis Horrores I
    Lança do Cronista - Indicação de prêmio por Iridium aceita.
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Aa uma nova historia daquela serie q legal vou poder ler desde o inicio

    Estou lendo aos poucos as historias anteriores desse universo mas ja entendi que o Eremo é o filho do personagem principal das outras histórias

    Esse lek parece que vai causar muita confusão pela personalidade dele mas os primos nao ficam atras kkkkkkkkkkkkkkk

    Bom tambem que teve um resuminho sobre os feitos do pai do Eremo assim ficou um esquema na minha mente sobre a cronologia das historias anteriores

    Aguardando o desenrolar dessa nova aventura e isso ai gente nao abandonem essa seção aqui que é a mais interessante do Tibiabr






  6. #6
    Avatar de Neal Caffrey
    Registro
    27-06-2006
    Idade
    27
    Posts
    3.045
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas SoldadoNascenteAutor ExperienteAutor Recorrente
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Spoiler: Respostas


    Capítulo II
    Destino

    — Quando eu ordenar, por favor, deem um passo à frente e aguardem pela análise conjunta do comitê julgador — instruiu Jason Walker, dirigindo-se à sucessão de novos estudantes, à esquerda do salão e à direita do púlpito. — A magia de cada uma das vocações disponíveis designará a vocação de cada um de vocês.

    Os jovens assentiram com as cabeças, a maior parte um pouco nervosa. Eremo somente desejava uma morte rápida.

    Jason desenrolou um longo pergaminho, consultando os nomes constantes do topo.

    — Aaron, Mark — chamou.

    Um menino muito franzino e de aspecto frágil destacou-se, posicionando-se diante de Jason. Randal, Heloise, Melany, Jason e Leonard aproximaram-se, estendendo as mãos direitas espalmadas para o menino. John fechou os olhos e os abriu na sequência.

    — Feiticeiro — disse.

    O salão prorrompeu em aplausos quando Mark Aaron, tremendo da cabeça aos pés, atravessou o saguão, posicionando-se na área do salão destinada aos novos bruxos.

    Jason sorriu para ele, encorajando-o, e voltou sua atenção à lista.

    — Bethany, Joanna.

    Agora, uma moça atarracada e de cabelos negros curtos e espetados levantou-se, parecendo entediada. Os cinco juízes repetiram o gesto e, ainda mais rapidamente do que Mark Aaron, John recitou “Cavaleira”.

    Para piorar, Eremo sabia que seria o último a ser chamado, já que seu sobrenome iniciava com a letra W e não havia ninguém após ele. Tudo que eu precisava, pensou, aflito. A aberração sendo designada por último nesta sessão de abate público.

    Jerry Courtney também foi designado à Academia Noodles de Magia em Edron, mas Alyssa Cann foi a primeira arqueira escolhida para Ab’Dendriel. Os elfos presentes lhe deram vivas ao recebê-la no espaço destinado aos novos atiradores.

    A lista prosseguiu vagarosamente (Adam Fletcher também se tornara um feiticeiro, assim como Gregory Roop). Agora Eremo notava que, por vezes, John levava algum tempo longo para designar algum dos novos ingressantes. O garoto imaginou que uma parte dos novos alunos poderia estar tão confusa quanto ele.

    — Saint, Zath.

    Zath Saint levantou-se gingando e adiantou-se, piscando para a multidão. Jason sorriu para ele, surpreendendo-se com o quanto aquele menino se parecia com Leonard Saint.

    Heloise e Leonard estufaram os peitos, orgulhosos, ao estender as mãos espalmadas para o filho mais velho. Jason e Melany também lhe deram amplos sorrisos, espelhando os sentimentos dos pais.

    John demorou-se longamente. Franzia as sobrancelhas e abria os olhos constantemente, torcendo a cabeça de lado. Zath parecia fazer um esforço tremendo para se manter imóvel.

    Finalmente, John abriu os olhos pela última vez.

    — Feiticeiro — disse, surpreso.

    Todo o salão aplaudiu veementemente, ao que Leonard e Heloise trocaram um abraço apertado. Eremo esticou o pescoço para analisar a reação do primo; ele gingou novamente no sentido do espaço direcionado aos bruxos, parecendo muito satisfeito consigo mesmo. Parecia a Eremo inacreditável que Zath estivesse tão feliz.

    Jack Sanders foi o primeiro a ser enviado a Kazordoon. Era um rapaz que, decididamente, devia ter sangue de ogro correndo em suas veias. Parecia simplesmente grande demais para existir. Simas O’Brien foi designado feiticeiro; Glenn Quinn foi o primeiro cientista a ser designado para Yalahar. E, então, cedo demais…

    — Walker, Eremo.

    Eremo permaneceu sentado por mais alguns segundos, tentando recobrar o comando sobre as próprias pernas. Avançou devagar a passos vacilantes, posicionando-se no centro do saguão.

    “É o filho mais velho de Jason Walker”, “o primogênito dos Walker”, “o herdeiro real”, “certamente que não será outra coisa senão um espadachim”. Os ouvidos de Eremo pareciam sensíveis demais aos cochichos que vinham do saguão enquanto a multidão prendia a respiração. Adiante, Jason sorriu para ele, encorajando-o; Melany também lhe deu um sorriso afetuoso. Antes de lhe estender a mão espalmada, Leonard cerrou os punhos para ele, desejando força. Heloise lhe mandou um beijo e Randal arqueou as sobrancelhas, misterioso.

    John fechou os olhos e os abriu rapidamente, o que somente fez acentuar a apreensão do jovem rapaz.

    — Que grata surpresa — disse, mais depressa do que todos esperavam. — Parabéns, Eremo. Você é um feiticeiro.

    Os aplausos que vinham da multidão mesclavam incredulidade e espanto, mas todos pareciam muito entusiasmados. No espaço destinado aos bruxos, Zath pulava e socava o ar em tom de vitória.

    — Eu sabia, primo, eu sabia!

    Eremo caminhou até lá, cabisbaixo.

    — Muito bem, muito bem — Jason secou uma lágrima, pensando, com algum sobressalto, que ficaria distante do filho por nove longos meses, se não contassem as férias de natal. — Gostaria de convidar nossa Rainha Regente, que lhes fará alguns comunicados de última hora.

    Jason cedeu lugar a Heloise, que assumiu o púlpito outra vez.

    — É com grande satisfação que anuncio, na presença do Primeiro-Ministro de Edron, que Randal assumirá a função de diretor da Academia Noodles de Magia daquela cidade — disse ela, para o delírio dos presentes.

    Eremo soltou um gemido baixinho. Tudo que eu precisava, pensou, um membro da família me vigiando de perto.

    — No mesmo passo, anuncio, também, que nosso comandante do exército, Ares, estará licenciado de suas atividades neste ano para lecionar na Guilda dos Cavaleiros de Carlin.

    Novos aplausos. Ares não estava presente, mas sua reputação o precedia.

    — Creio que seja tudo. As embarcações que conduzirão os novos alunos às suas cidades partirão em três dias. Recomendo que aproveitem os últimos momentos com seus filhos, sobrinhos, netos e bisnetos. O período letivo de cada um se iniciará em quinze de setembro. Para aqueles que fazem da prevenção sua melhor companheira, comunico que Carlin dispõe de todos os equipamentos que cada uma das vocações precisará para iniciar seu curso em suas respectivas escolas. Portanto, sintam-se convidados a permanecer e adquiri-los junto às nossas lojas especializadas durante o período que julgarem necessário. As filias de cada guilda fornecerão as informações residuais.

    Rapidamente, o salão começou a se esvaziar. Randal chamou a atenção de Eremo e o conduziu para longe dos ouvidos curiosos.

    — Parabéns, Eremo. Fico feliz que esteja conosco neste ano.
    — Sou uma porcaria — cuspiu, frustrado. — Não tenho um pingo de sangue mágico e me tornei um feiticeiro mesmo assim.

    Randal abaixou-se, nivelando seus olhos aos de seu descendente.

    — Você tem uma aura espetacular e será um dos maiores bruxos que este mundo já viu. É o seu destino. A seleção nunca errou e ninguém jamais foi mal designado. Me encarregarei pessoalmente desta missão, tudo bem? Te vejo na metade de setembro.

    Dando-lhe um longo abraço, Randal se dispersou no meio da multidão.





    — O que você precisa mesmo é de uma varinha.
    — Varinhas são armas de druidas, pai.
    — Não se souber onde procurar.

    Jason e Eremo ingressaram na Loja de Artigos Mágicos ao sul de Carlin e ao oeste da casa onde moravam, onde a sorridente Rachel, uma mulher de meia idade e toda vestida de azul, os atendeu.

    — Aí está um jovenzinho que jamais imaginei ver em minha loja.
    — Ah, sim, realmente, é engraçadíssimo — respondeu Eremo com maus modos.

    As prateleiras estavam abarrotadas de poções vermelho-sangue e rosa-choque, pedras de todas as cores e um conjunto padronizado de varinhas mágicas. Rachel era uma das maiores fornecedoras da região; costumava ser a responsável por abastecer todo jovem de Carlin que rumava para Edron.

    Instantaneamente, a lojista notou que Eremo não parecia assim tão empolgado. Algo em suas feições, duras como as do pai, parecia sugerir que o resultado de sua seleção não o agradou. Conhecedora dos gostos refinados de Jason Walker e Leonard Saint, e sabedora que nenhum deles possuía qualquer problema de natureza econômica, ela deu as costas aos novos clientes e avaliou longamente a fila interminável de varinhas penduradas. Compridas, finas, e que preenchiam o ar de algo secreto e empolgante.

    Pelo menos no seu ponto de vista.

    Jamais tinha tido um cliente que não estivesse disposto a desempenhar sua função, portanto, Eremo Walker precisaria ser adulado. Mais do que isso, dar a ele algumas informações a respeito da Academia Noodles de Magia parecia bastante importante para assegurar uma venda segura, sem traumas e que assegurasse o seu retorno no futuro. Todos sabiam que os Walker eram excelentes pagadores e, pela própria história da família, era interessante mantê-los por perto tanto quanto fosse possível.

    — Vou lhe dar uma sugestão, jovenzinho — disse ela, em tom maternal. — Quanto é que esse garoto tem de altura?

    Jason olhou carinhosamente para o filho. Em poucos anos, ele o ultrapassaria.

    — Certo — ela fingiu refletir, analisando o conjunto de varinhas. — Esta me parece boa.

    Rachel tirou da prateleira uma varinha prateada, de aproximadamente quarenta centímetros, cheia de adornos dourados. Eremo torceu o nariz instantaneamente; não houvera tempo suficiente para que Jason alertasse a lojista sobre os gostos mais simples do menino.

    Mas ela não pareceu precisar de um segundo aviso. Devolvendo a varinha à prateleira, ela puxou uma segunda. Madeira, com puxador em alto-relevo, adornada com desenhos esculpidos em seu próprio corpo.

    Eremo a tomou nas mãos e a manuseou, e Jason quase sorriu ao notar o talento natural do filho. Cedo ou tarde, ele aceitaria sua nova vocação.

    — Parece-me boa. Na medida do possível — acrescentou depressa.

    Rachel abaixou-se e olhou profundamente nos olhos de Eremo.

    — Estive em Noodles há cerca de trinta anos — disse ela, em tom de quem conspira. Eremo, que era muito curioso, aproximou-se, cedendo. — Passei cinco longos anos por lá e decidi não estender minha carreira acadêmica. Sabe por quê?

    Ele sacudiu a cabeça em tom negativo, interessado.

    — Porque Noodles reúne os maiores segredos de que se tem notícia no mundo moderno. Os maiores feiticeiros de todos os tempos pisaram naquele solo, e foram grandes, grandíssimos homens e mulheres. John Walker esteve lá, sabia? Há muitos séculos.
    — Meu padrinho estudou em Noodles? — espantou-se Eremo.

    Ela fez que sim enfaticamente.

    — Cinco anos serão insuficientes para que você conheça a escola toda, se quer saber — ela lhe deu uma cutucada na ponta do nariz. — Aposto, contudo, que você será capaz de desvendar Noodles de forma ainda mais profunda do que John Walker foi.

    Eremo refletiu por um instante.




    Cinco minutos mais tarde, quando Jason e Eremo deixaram a loja de Rachel levando consigo uma mochila cheia de artefatos mágicos, o jovem carregava nos olhos o brilho de uma estranha obstinação. Para quem não estava muito empolgado, parece que Eremo se encontrou, pensou Jason, conduzindo calmamente o filho através das vielas de Carlin até em casa.

    — Que tipo de segredos há em Noodles?

    Jason sorriu.

    — Penso que não sou a pessoa mais adequada para lhe contar, filho.

    Em casa, Melany finalizava o almoço. Não era habitual que ela cozinhasse; era muito mais afetuosa com as crianças do que Jason, que era ligeiramente mais habilidoso na cozinha. Recentemente, todavia, a arqueira passara a concentrar quase todos os afazeres domésticos; o marido, secretamente, acreditava que ela começava a sofrer com a Síndrome do Ninho Vazio.

    Sentado à mesa, John contava piadas sujas para Bella, sob os olhares de reprovação de Melany. Eremo se sentou e logo atraiu a atenção do padrinho.

    — O que há em Noodles, Dindo?

    John se empertigou, misterioso.

    — Não sei se posso contar, Eremo — disse, com sua voz grava de sempre. — Somente um verdadeiro membro da Academia de Magia é capaz de desvendá-los e, pelo que sei, você não está muito feliz com a sua seleção.

    Ele arqueou as sobrancelhas, prestes a protestar.

    — Pois saiba que sou um legítimo membro — defendeu-se, estufando o peito como um galo de briga. — Tenho uma varinha mágica e tudo! Diga-me o que há de secreto na escola.

    John arqueou-se para a frente, encarando o sobrinho. À distância, a expressão raivosa de Melany ia se desanuviando. Entendeu que Eremo começava a compreender o seu lugar, o que era muito importante, considerando-se o humor do menino nos últimos dias.

    — A escola possui muitas passagens secretas, corredores encantados, degraus que rangem sem motivo aparente e outras tantas coisas — confidenciou, sob os olhares de aprovação de Jason. — Ela foi criada pelos filhos dos Deuses Anciãos: Crunor, Fafnar, Suon, Nornur, Bastesh e Urgith. Cada um deles impingiu um pouco da própria personalidade na estruturação da Academia de Magia, e algumas de suas relíquias ainda estão por aí.

    Eremo endireitou as costas, desconfiado.

    — Vocês reuniram todas as relíquias históricas.
    — Nós reunimos todas as relíquias históricas do apocalipse — corrigiu. — Outros tantos artigos mágicos menos poderosos ou sem poder algum foram criados pelos filhos dos Deuses Anciãos, e esteja certo de que alguma coleção deles pode ser encontrada em Noodles, se você for curioso o suficiente.

    O menino refletiu sobre aquilo por um instante, parecendo obstinado.

    — Vou desvendar todos os segredos de Noodles!
    — Não esperava menos, filho — John aprovou.

    Finalmente, todos se sentaram à mesa para almoçar. Leonard e Heloise chegaram depois. Era o momento de reunir as famílias outra vez.

    PRÓXIMO EPISÓDIO - Capítulo III: A Antiga e Ancestral Família dos Fletcher
    Jason Walker e o Retorno do Príncipe
    Sexta história da série de Jason Walker e contando. Quem sabe não serão dez?

    Este fórum exige que você aguarde 120 segundos entre posts consecutivos. Por favor, tente novamente em 1 segundos.

  7. #7
    Cavaleiro do Word Avatar de CarlosLendario
    Registro
    23-03-2012
    Localização
    São Paulo
    Posts
    2.267
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas NoobAutor ExperienteAutor RecorrenteNobre
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Bem Harry Potter esse capítulo, o que é um bom elogio. Eremo provavelmente vai virar um feiticeiro renomado se ele deixar de teimosia, o que já está acontecendo, e é bom de ver. Tô curioso pelo que pode estar por vir nessa história dele.

    E houve menção de mais relíquias, provavelmente um easter egg seu, bem como menções aos outros deuses tibianos. Bem provável que Eremo terá uma jornada tão grandiosa quanto a de seu pai, ou quem sabe ainda maior.


    No aguardo do próximo, bro.



    ◉ ~~ ◉ ~ Extensão ~ ◉ ~ Life Thread ~ ◉ ~ O Mundo Perdido ~ ◉ ~ Bloodtrip ~ ◉ ~ Bloodoath ~ ◉ ~~ ◉

  8. #8
    Avatar de Sombra de Izan
    Registro
    09-01-2011
    Localização
    Santa Catarina
    Idade
    33
    Posts
    3.403
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas HerbalistaNoobAutor ExperienteAutor Recorrente
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão Possibilidades

    Sabe as desventuras que pode ocorrer do encontro de todos os deuses e semi-deuses do tibia, imaginar todos juntos só penso em uma coisa

    Só espero que o pobre Eremo não solte nenhuma gaiola com lobisomens e vampiros na academia, ia ser um desastre e tanto kkk

    A história está ótima, parabéns.

    Não pensa que não vi o cote que ninguém é imortal MUHAHAHAHA

  9. #9
    Avatar de Neal Caffrey
    Registro
    27-06-2006
    Idade
    27
    Posts
    3.045
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas SoldadoNascenteAutor ExperienteAutor Recorrente
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Spoiler: Respostas


    CAPÍTULO III
    A ANTIGA E ANCESTRAL FAMÍLIA DOS FLETCHER


    A manhã de 13 de setembro começou úmida, trazendo consigo a antevisão de um verão próspero. O período de degelo já terminara e boa parte dos animais selvagens que habitavam os arredores de Carlin começavam a deixar sua estiagem. Entrementes, na antevisão da possibilidade de deixar seus filhos partirem, muitos pais simplesmente deixaram o convívio habitual das ruas e passaram a exercê-lo mais enfaticamente em casa.

    Jason e Leonard haviam deixado Carlin logo cedo para se reunir ao Olimpo em Krailos, junto do restante do Conselho de Administração. Melany, que substituía Jason em seus afazeres em Carlin durante esse período, precisava dobrar sua jornada, então, Margareth costumava tomar conta das crianças nesse período.

    Sentados na varanda suspensa, sentindo a brisa morna que se aproximava, Eremo e Margareth conversavam longamente sobre muitos assuntos. Ela havia sido serventuária da biblioteca de Noodles há muitos anos, antes mesmo de Jason nascer, quando os avós de Eremo, Lawton e Clarice, ainda eram vivos. Contava muitas histórias, o que somente fazia aguçar a curiosidade do menino.

    Lá embaixo, alguns dos retardatários ainda tentavam obter aquilo que era possível dos estoques particulares das velhas Cornelia, comerciante de armamentos da cidade, Rachel, a feiticeira, e Padreia, a xamã que vivia numa espécie de cabana a oeste. Eremo divisou os contornos de uma família que se aproximava devagar da loja de Rachel, à distância.

    Urgh — praguejou Margareth, crespando os lábios como fazia sempre que se sentia contrariada.

    Eremo olhou para ela, inquisitivo.

    — Vou lhe dizer uma coisa, menino. Existem famílias muito tradicionais nos mais diversos reinos da Terra, mas nenhuma é tão… asquerosa… como a dos Fletcher.

    O garoto relanceou outro olhar para a entrada da loja de Rachel, que ficava a alguns metros dali. Aquele que ele supôs ser o patriarca era um homem alto, aparentemente magro, que usava um sobretudo negro como a noite apesar do calor que se avizinhava. Tinha cabelos curtos, espetados e muito brancos. Aquela que imaginou ser a matriarca era também uma senhora, mas de cabelos platinados e não brancos, até a altura da metade das costas, e também usava um sobretudo negro. O filho do casal, mais ou menos da mesma altura de Eremo, tinha cabelos negros jogados para o lado e um certo ar de superioridade que não habitualmente se via em Carlin, vestido com um terno completo, com gravata e tudo, tudo muito negro. A pele de todos era ligeiramente macilenta, como se não vissem sol com muita habitualidade.

    Eremo lembrava-se de ter visto o menino durante a seleção, no dia anterior, mas não havia lhe prestado mais atenção do que o necessário. Já estava suficientemente aflito para se atentar a alguns detalhes.

    O moço disparou um olhar na direção de Eremo e Margareth, encrespando os lábios, desdenhoso, antes que desaparecessem sob o telhado da loja de magia.

    — Quem são eles?

    Eremo simplesmente não conseguia crer que alguém pudesse ser tão desagradável somente à vista.

    — O homem se chama Joseph Fletcher. A mulher é Fiora Fletcher. O rapaz, salvo engano, se chama Adam. Enterrados em magia negra até o couro cabeludo, se quer saber. São descendentes de Apocalypse e Lancaster Wilshere. Suponho que você já tenha ouvido seus nomes.

    Apocalypse e Lancaster, sim, pensou Eremo, refletindo longamente sobre como um ser humano poderia ter decidido manter relações sexuais com um demônio. Ele sabia que Zathroth, o pai de Apocalypse, havia debandado para o lado da luz em tempo, mas a filha mais velha se entregou a Lúcifer de corpo e alma antes de ser inapelavelmente desintegrada pelo padrinho John. A julgar pela idade dos pais de Adam, Lancaster e Apocalypse mantinham um romance secreto há algumas décadas.

    Quando a família deixou a loja de poções, não tornou a olhar na direção da casa. Eremo, por outro lado, não conseguia desgrudar os olhos deles. Todos pareciam muito malévolos, em especial o Fletcher pai. Adam também dava a impressão de ter herdado algum talento para as trevas, e pensou, com algum sobressalto, que ele seria seu companheiro em Noodles em menos de dois dias.

    — Fique fora do caminho deles — advertiu Margareth, como se lesse seus pensamentos. — Os Fletcher assumiram uma posição bastante pacífica desde que Lúcifer foi derrotado e acabaram por não se envolver na guerra entre o Inominado e nós, portanto, é seguro dizer que eles optam pela paz neste momento. Que permaneçam assim. É horrível pensar que você pode estar andando em Yalahar calmamente e acabar por ser alvejado pelas costas por um desses traidores. Não, é melhor mantê-los onde estão. Acho até que o tal Joseph Fletcher tem até um pouco de sangue de demônio, se quer saber.

    Bella subiu as escadas para a varanda gingando, parecendo mais terrível do que nunca. Melany berraria com ela a plenos pulmões quando descobrisse que a garota quase havia posto fogo na casa mais cedo, tentando fritar um ovo. Não que fizesse alguma diferença; a menina era sapeca sob qualquer ponto de vista que se observasse.

    Mais tarde, John Walker retornou, trazendo consigo uma porção de livros que tratavam sobre a história de Noodles. Eremo se interessou prontamente, e o incandescente ficou feliz ao notar o quão rápido a opinião de alguém pode mudar. O menino parecia estar deixando os velhos preconceitos para trás.

    Rapidamente, John contou ao apadrinhado a história das Relíquias do Apocalipse, que foram coletadas por ele, Jason e os outros há quinze anos. Pela milésima vez.

    — Seu pai, é claro, era o detentor da Espada de Crunor. Grande arma de batalha, invencível, mas sua lealdade sempre foi muito volátil. Leonard costumava ostentar o Bracelete de Anúbis e o Arco dos Elfos, sempre foi muito preciso com seus projéteis encantados. O padrinho de seu pai, Eremo, tinha a Varinha Mestra. Comigo estavam o Cajado de Moisés e o Livro das Ciências Ocultas. Zathroth era o dono do Anel Finalíssimo, que ficou com Randal, junto do Colar de Contas, quando Zathroth faleceu. A Lança do Destino, que era do arcanjo Rafael, ficou com Ares. A Túnica Rubra ficou com Rashid. Grande comerciante.

    Eremo já tinha ouvido aquelas histórias muitas vezes, mas nunca se cansava delas. Até que suas convicções verdadeiramente tomassem forma, o pai era, para si, uma divindade a quem fora dado o privilégio de caminhar no meio do povo. Sobre Crunor, somente tinha ouvido falar; nunca o tinha visto, pessoalmente, mas Eremo acreditava que governar a Terra era trabalho suficiente a lastrear a impossibilidade de receber visitas do seu mais antigo antepassado, portanto, sempre deixou aquela passar.

    Agora, John abria diante dele um imenso mapa desgastado pelo tempo, aparentemente rabiscado à mão. O mapa mostrava dezesseis níveis de uma estrutura desnecessariamente grande – oito andares acima da terra, oito andares abaixo do nível do solo. A construção era perfeitamente retangular, aparentemente construída sobre o mar, e tinha quatro torres, sendo as duas mais robustas aquelas no canto nordeste e no canto sudoeste.

    — É muito parecida com o castelo de Carlin — observou Eremo, muito atento.

    John assentiu, dizendo que sim.

    — A arquitetura de um é inspirada na arquitetura do outro. Noodles veio primeiro, é claro, mas a família de Heloise sempre teve grandes feiticeiros. A bem da verdade, a Escola de Ciências de Yalahar é a única diferente das demais; todas as outras ostentam mais ou menos a mesma estrutura. Mas nenhuma é tão enigmática quanto Noodles.

    John lhe deu uma piscadela.

    — Quatro professores lecionam em Noodles — contou o incandescente rapidamente. — Puffels é o velho transformista, que ensina os feitiços mais cosméticos. Zoltan é, lamentavelmente, um pouco mais agressivo, e ensina magias ofensivas. Grundalph é também um velho feiticeiro, cujos ensinamentos estão mais focados no suporte e no controle de grupo. Finalmente, Ursula ensina magias defensivas. Existe ainda um sem-número de outros funcionários que servem à escola: Sandra, Luna, Thomas, Alexander, Lailane e Fiona negociam artigos de magia, existem aqueles responsáveis pela limpeza, pela zeladoria e assim sucessivamente.

    Eremo assentiu uma vez, determinado a absorver tudo de uma vez só.

    — Arkulius é o vice-diretor, agora que Randal comanda a Academia. É uma pena que tenhamos perdido Spectulus, que se filiou às fileiras de Lúcifer. Eu o explodi — disse, em tom de desculpas. — Mas acho que Zoltan é louco o suficiente por dois, então, estamos bem.

    O incandescente refletiu por um instante.

    — Já de início você escolherá um professor que será uma espécie de mestre no decorrer da sua formação. Isso o direciona também para o tipo de magia na qual deseja se especializar, portanto, leia isto — John lhe entregou um manual pesado e muito gasto — e conheça os meandros das características de cada um. Recomendo Grundalph e não recomendo Zoltan — disse, sem rodeios. — Sinceramente, acho que Zoltan seria o próximo a se filiar a uma corrente maligna se tivéssemos uma.

    No final da tarde, Jason e Leonard retornaram, parecendo exaustos mas inteiros. Eremo ouviu o pai falar longamente sobre a volatilidade recente de Ares e como o Deus da Guerra vinha enlouquecendo todos os olimpianos pela falta de combates nos últimos quinze anos.

    Às oito da noite, a mesa estava posta e as famílias se reuniam novamente. Eremo pegou um pouco de tudo que conseguiu alcançar: galinha assada, batatas coradas, arroz de forno, queijo derretido e molho branco de uma terrina. Contou superficialmente ao pai sobre o que John havia lhe contado sobre Noodles, e todos à mesa ouviram muito atentamente, à exceção de Zath e Bella, que atiravam comida pelos ares.

    — Zoltan não é assim tão ruim — assegurou Jason, entre uma garfada e outra. — Crunor sempre disse que ele se expôs a algum risco enquanto enfrentávamos Lúcifer, mantendo os portais estáveis para o nosso retorno do futuro e coisas do gênero. Pode ser bastante sombrio, mas não me parece que seja verdadeiramente mau.
    — Tive algumas aulas com ele na academia — disse Heloise, franzindo o cenho. — Ele me parece bastante sombrio.

    Jason balançou a cabeça para lá e para cá. Sentado ao seu lado, Eremo sorriu ao vislumbrar a grande quantidade de cabelos brancos que ia pouco a pouco recobrindo a cabeça do pai.

    — Entre ser sombrio e ser ruim, há alguma distância — disse, com sabedoria. — Lembro-me de quando os Warren assaltaram Randal durante o primeiro cerco. Quase o mataram, simplesmente por causa da sua natureza.
    — Que tal são os Fletcher? — perguntou Eremo, de supetão.

    Melany parou no meio de uma mastigada, e o olhar que trocou com Jason não fugiu aos olhos do jovem rapaz. Leonard sorria de canto; algo com relação à antiga família lhe trazia boas lembranças, mas Heloise também parecia ligeiramente chocada.

    — O que há? — perguntou Jason.

    Eremo respirou fundo, curioso.

    — Margareth…
    Tia Margareth — corrigiu Melany com rigor.

    O menino assentiu, engolindo em seco.

    — Tia Margareth disse que são uma das piores famílias de feiticeiros de que se tem notícia. Disse que lutaram junto com o diabo.

    Jason fez que sim, concordando.

    — É, mas nunca foram lá uma família tão tradicional assim. Joseph alegou que estava possuído durante os confrontos e, obviamente, não dispomos de qualquer meio que seja suficientemente seguro para garantir que esteja dizendo a verdade ou que esteja mentindo, então precisamos aceitar sua versão.

    Leonard também concordou.

    — Sua posição na guerra foi bastante subalterna, se bem me lembro — recordou. — Ainda não tinha se casado com Fiora, acho que isso aconteceu algum tempo depois. Ele cumpriu pena — apressou-se em dizer, sob os olhares suplicantes de Eremo. — Quatro anos em Thais, se não me falha a memória.
    — Sim, mas teve a pena reduzida pela versão que nos contou — disse Heloise, os lábios contraídos em uma linha muito fina. — Depois, quando o Inominado ascendeu, manteve uma posição bastante neutra. Parece-me seguro dizer que aprendeu alguma lição. Conheceu Fiora na prisão.

    Eremo estava prestes a questionar como um homem e uma mulher poderiam se conhecer na prisão, mas as histórias que os pais e os primos lhe contavam davam conta de que nada parecia verdadeiramente impossível nos tempos em que eram jovens.

    — É verdade que ele é filho de Lancaster?
    U-hum — Jason engoliu ruidosamente. — Soubemos de sua existência somente no período de julgamento após Ferumbras — todos à mesa estremeceram, mas ele fez que não viu. — Como ele veio logo após Lúcifer, não tivemos tempo suficiente para punir aqueles que haviam se juntado com o diabo durante a guerra. Ficou para depois. Foi Zathroth quem nos disse que Apocalypse tinha um filho solto no mundo.

    Eremo refletiu por um instante. Não parecia adequado que as pessoas tivessem filhos e não soubessem da existência deles, ou que negligenciassem seus cuidados. Mas, pensou, a estrutura de seu lar era bastante diferente da maioria das residências dos colegas.

    — O pequeno Adam foi selecionado muito depressa — observou Melany, arrancando a colher das mãos de Bella, que protestou. — Obviamente que seria um feiticeiro, considerando o que Lancaster costumava fazer na fase adulta da vida.
    — Não me parece assim tão óbvio — Eremo começou a dizer.
    — Mas — Melany sobrepôs sua voz à do filho —, Apocalypse era espadachim, e, ainda assim, Joseph se tornou um bruxo de primeira. Fiora também era feiticeira. Eles têm gozado de toda a riqueza de Lancaster em Yalahar, pelo que soube.

    Durante algum tempo, fez-se silêncio à mesa enquanto todos terminavam de comer. Eremo pegou-se refletindo longamente sobre Adam Fletcher, e sobre a pressão de ser descendente de Lancaster Wilshere. Provavelmente, não deveria ser tão custoso quanto ser filho de Jason Walker, mas nada poderia surpreendê-lo depois daquela bendita seleção.

    Após o jantar, todos se sentiram demasiado sonolentos e cheios de preguiça para falar sobre o que quer que fosse. Jason e Leonard logo trataram de armar o cachimbo d’água na sacada e Eremo permaneceu sentado a alguma distância, balançando os pés para fora dos estrados e apreciando a noite de Carlin, surdo à balbúrdia instaurada por Zath e Bella.

    Sentirei saudades daqui, pensou, pesaroso.

    PRÓXIMO EPISÓDIO: CAPÍTULO IV - EMBARQUE
    Jason Walker e o Retorno do Príncipe
    Sexta história da série de Jason Walker e contando. Quem sabe não serão dez?

    Este fórum exige que você aguarde 120 segundos entre posts consecutivos. Por favor, tente novamente em 1 segundos.

  10. #10
    Avatar de Shirion
    Registro
    14-04-2016
    Posts
    231
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas Autor IniciadoDa CasaConhecidoNeutro
    Prêmios Abóbora Framboesa - Participante no concurso Divinos Doces e Terríveis Horrores I
    Lança do Cronista - Indicação de prêmio por Iridium aceita.
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Eu gosto muito de crossover e fica claro a influencia de Harry Potter nessa historia. No capitulo anterior me veio a mente a cena do Harry da Herminone e do Roney e dos outros sendo escolhidos pelo chapéu para a casa que iriam pertencer so que no caso eram as vocações e o chapeu era o Jason kkkk

    Não pude deixar de associar os Fletcher ao Lucio e ao Draco Malfoy

    Eu pressinto um clima de Hogwarts vindo por ai cheio de mistérios na academia noodles tomara que o Eremo encontre uma Hermione por la e que ela não fique com algum Roney mas sim com o Eremo

    Eu entendi que na historia anterior o Ferumbras foi derrotado ele seria uma ligação perfeita com a figura do Voldemort mas não sei se você esta planejando um outro vilão e nem sei se haverá assim um grande antagonista na história

    Aguardando os próximos para ver o resultado desse mix tíbia-harry potter

    Publicidade:



Tópicos Similares

  1. Jason Walker e o Patrono do Apocalipse
    Por Neal Caffrey no fórum Roleplaying
    Respostas: 99
    Último Post: 19-02-2019, 10:48
  2. Jason Walker e a Relíquia do Tempo
    Por Neal Caffrey no fórum Roleplaying
    Respostas: 58
    Último Post: 09-10-2017, 00:17
  3. Jason Walker e os Poços do Inferno
    Por Neal Caffrey no fórum Roleplaying
    Respostas: 53
    Último Post: 28-08-2017, 15:20
  4. Jason Walker e a Arca do Destino
    Por Neal Caffrey no fórum Roleplaying
    Respostas: 57
    Último Post: 24-08-2017, 10:32
  5. O retorno do Tatara vô
    Por Max on Tenebra no fórum Fakes
    Respostas: 5
    Último Post: 16-01-2006, 13:40

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •