Página 3 de 4 PrimeiroPrimeiro 1234 ÚltimoÚltimo
Resultados 21 a 30 de 38

Tópico: Jason Walker e a Sétima Vingança

  1. #21
    Banido
    Registro
    03-07-2016
    Idade
    26
    Posts
    260
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas DebatedorCitizenEstagiário
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Spoiler: Respostas


    CAPÍTULO 6 – PRESSÁGIO DE MORTE


    Ao se sentar diante daquele homem excêntrico e de aparência peculiar, Lúcifer demorou para se convencer de que aquela era uma das mentes mais brilhantes do novo continente. Ele se veste como um palhaço, pensou, quase se arrependendo, mas decidindo seguir a pista que lhe fora dada por Cain.

    O homem, chamado Spectulus, usava um sobretudo de cores branca e rosa, um chapéu pontudo também branco e carregava um cajado puído e gasto. Seus olhos estavam um pouco fora de foco, e sua barba comprida tinha diversas falhas.

    — Suponho que o senhor controle uma quantidade razoável de feiticeiros…
    — Bruxos — corrigiu o velho, quase que instantaneamente.

    O Anjo Caído contou até três, flamejando de vontade de queimar aquele homem até que pulverizasse seus ossos. Do contrário, deu-lhe um sorriso forçado; tinha a intenção de que fosse condescendente, mas o conflito de sentimentos fez parecer que ele tinha tétano.

    — Bruxos — concedeu. — Controla vários bruxos.

    Spectulus franziu os lábios e sacudiu a cabeça para lá e para cá, como quem dissesse “talvez”. Só agora, Lúcifer se dava conta de que o olho esquerdo do velho era ligeiramente opaco, como se contivesse alguma deficiência – catarata, talvez.

    — Conheço alguns dos maiores bruxos da era moderna. Melchior, o Comerciante; Oldrak, o Monge; Padreia, a Xamã; Edward e Lorraine Warren, os Demonologistas…

    Lúcifer franziu a cara como se tivesse lambido um limão, mas não interrompeu o homem.

    — Eclesius, o Louco; Rachel, a Pacifista; Xodet…
    — Certo, entendi. Todos eles são filiados da Academia de Magia de Edron?

    O velho arregalou os olhos e os relanceou para os arredores, registrando prontamente o excesso de parafernálias que mantinha na sala mais alta da torre central da Academia de Magia de Edron. Era um homem de aparência peculiar e muito excêntrico; podia ter cometido suas falhas em um passado não muito distante, com uma sucessão de dispositivos mágicos que simplesmente deram errado, mas havia algo componente de seus maiores sentidos que nunca falhava: sua intuição.

    O assistente Jack havia levado aquele homem até ali, e, se Spectulus acreditava que se vestia de maneira chamativa, nada se comparava ao ridículo smoking com gravata borboleta que trajava aquele aborto da natureza. Inobstante, poucos eram os que conheciam com exatidão o trabalho da Academia de Magia de Edron, e ninguém havia perguntado, nos longos 160 anos de vida de Spectulus, se ele exercia controle sobre bruxos, ou coisa que o valha.

    Aquela conversa poderia significar uma de duas coisas: requerimento de aliança ou tentativa de oposição de controle. Ainda que se visse um pouco mais tentado pela primeira opção, seria de bom grado que decidiria não aceitar nenhuma delas.

    — São filiados de diversas academias — respondeu, evasivo.

    Lúcifer piscou duas vezes, surpreso.

    — Se não tivesse sentido a aura de seu poder mágico, Spectulus, diria que está disfarçando, como costumam dizer.

    O bruxo sentiu uma fugaz gota de suor percorrer o início de sua coluna, sob os cabelos brancos e malcuidados. Um único movimento poderia ser fatal.

    — Desculpe-me pelo questionamento, mas qual é o seu interesse na Academia?

    Lúcifer piscou mais uma vez e relaxou os ombros, recostando-se na cadeira bamba.

    — Gostaria de realizar um aporte financeiro razoável. Uma contribuição para o desenvolvimento das atividades aqui.
    — Em troca de…?

    Ele franziu o cenho, as pupilas se dilatando.

    — Francamente, Spectulus. Não exijo nada em troca. Sou um novo investidor e, como um fã da magia…
    — Bruxaria — Spectulus corrigiu automaticamente.

    Lúcifer revirou os olhos por dentro.

    — … da bruxaria… simplesmente gostaria de financiar parte de suas atividades. Entendo que o senhor seja um bruxo incompreendido e, em diversas ocasiões, inadvertida e inadequadamente julgado pelos cidadãos desta ingrata cidade.

    Finalmente, o Anjo Caído percebera que atingira o ponto-chave do ego do outro. Spectulus inflou como um balão e respirou profundamente várias vezes, antes de se recompor. Aparentemente, a fama do bruxo em Edron não era das melhores e, a julgar pela forma como se portava, não era exatamente um fã dos demais habitantes da cidade, em igual medida.

    Os olhos de Spectulus brilharam. Era a hora de tomar uma decisão.

    *

    De volta à enfermaria, Heloise levou um certo tempo para compreender o que havia acabado de acontecer. Encontrara-se com o Criador em pessoa e, agora, ele lhe fornecera qual seria a intenção de Lúcifer no próximo movimento que faria. Dentro do biombo de Jason Walker, Ed e Lorraine Warren ainda conversavam em voz baixa, mas a conversa deles não mais interessava à rainha.

    Ela se virou e se dirigiu para a saída da enfermaria, imersa em pensamentos. A noite já caía suave e o céu, salpicado de estrelas, brilhava como se aquela fosse somente mais uma crise à qual a humanidade deveria se submeter, em seu combate eterno contra as forças da escuridão. A cabeça da rainha girava. Precisava tomar uma decisão.

    Quase que convenientemente, John Walker apareceu, sujo da cabeça aos pés, mas inteiro.

    — Como ele está?

    A rainha sacudiu a cabeça em sinal negativo. John respirou fundo, deliberando.

    — Randal desapareceu — informou o incandescente. — Não o encontrei em lugar algum. Ele fugiu da prisão e tenho razões para crer que trocou de corpo, embora não tenhamos encontrado seu receptáculo original.
    — Edward e Lorraine Warren também acham que isso aconteceu — a rainha fechou os olhos por um instante. — Que tal é Randal?

    Naquele momento, John estava dividido. Ele havia considerado em muito a possibilidade de que Randal era simplesmente bom demais para existir, mas fugir da prisão era uma atitude suspeita e tanto. Se não houvesse nada a temer, não deveria ter escapado.

    Bambi Bonecrusher apareceu de repente, um pouco afoita.

    — Senhora, requerimento de comunicação por um canal seguro — informou. — Para o senhor também, John.

    Por um instante, Heloise se lembrou de quando estivera em Svargrond e Bambi tentara contatá-la por um “canal seguro”. Não era tão seguro assim mas, dadas as circunstâncias, teve que valorizar a bondosa intenção da capitã.

    Heloise e John foram até o castelo, passando por diversas campanas que tratavam de alguns dos feridos. A rainha foi saudada mais vezes do que gostaria e, em justa medida, todos pareciam crer que se a cidade não perecera, havia sido por conta da atuação ostensiva de sua comandante. Ela discordava, porque, em seu íntimo, acreditava que foram Svan, John e Leonard os responsáveis por salvar a cidade, mas não era exatamente o momento para que tivessem discussões do gênero.

    Na sala do trono, que nada mais era do que um aposento com carpete vermelho e trono de madeira acolchoado, Bambi trouxe a eles uma terrina cheia de uma substância leitosa, da qual Heloise e John se aproximaram devagar.

    Flutuando na superfície haviam dois rostos muito desconhecidos e, ao mesmo tempo, muito semelhantes entre si. O homem tinha cabelos curtos e espetados, quase dourados, e feições firmes sob a barba por fazer. Seus lábios eram finos e os olhos azuis, perspicazes. A mulher era linda, na acepção do termo. Tinha cabelos castanhos divididos ao meio, lábios cheios e olhos também castanhos e nariz pontudo. A semelhança entre eles residia mais no formato do rosto do que em qualquer outra coisa; eram novos demais para que fossem pai e filha, ou mãe e filho, mas tinham idades compatíveis para que fossem irmãos.

    Nas mãos do homem, Heloise identificou um baita de um trabuco, que provavelmente funcionava com pólvora e balas. A mulher carregava uma besta. Era impossível desviar os olhos de seu busto, que era farto e chamativo. Ambos usavam roupas de couro apertadas, que somente salientavam a forma física de cada um deles.

    — Rainha de Carlin? — perguntou o homem, de forma profissional.

    Embora a voz fosse etérea, era muito clara. Heloise assentiu uma vez, curiosa.

    — Chamo-me Gretel Grimm, e este é meu irmão, Hansel Grimm — disse a mulher. A sonoridade em sua voz era agradável aos ouvidos. — Fomos contatados por um certo ser, cuja característica não interessa, chamado Gadreel. Ele nos trouxe uma mensagem de Crunor.

    Heloise e John trocaram um olhar, surpresos. Por uma questão de conveniência, a rainha escondera de John a informação de que se encontrara com Crunor, porque o incandescente parecia suficientemente revoltado, e achava que causar nele outro acesso de raiva poderia ser prejudicial.

    A rainha voltou os olhos para a terrina.

    — Sim, Crunor comentou — ela alteou a voz para suprimir o olhar de indignação de John. — São caçadores.
    — Somos caçadores de bruxas — corrigiu Hansel, com firmeza. — Crunor acredita que Lúcifer tentará recrutar a Academia de Magia de Edron em seu próximo movimento, e nos pediu para engrossar as fileiras de defesa de Carlin.
    — Quais são as condições?
    — Não há — Gretel arqueou as sobrancelhas. — Somente precisamos de um espaço de descanso digno, porque meu irmão padece de uma doença grave que depende de tratamento nos horários certos. Se o exército decidir por nos recrutar, estaremos em Carlin antes do raiar do sol.

    Heloise deliberou por um instante. Ainda estava muito reticente quanto a aceitar qualquer ajuda de Crunor, especialmente porque ele se negava veementemente a interceder em favor de Jason Walker, mas, a bem da verdade, se enfrentariam o desconhecido, era melhor que tivessem especialistas ao seu lado.

    Hansel e Gretel davam a impressão de corresponder àquele tipo de caçador que não brinca em serviço. A fala, o porte e até mesmo o olhar de ambos eram muito profissionais e concentrados.

    — Aguardo vocês aqui — decidiu a rainha, finalmente.
    — Desligamos — disse Hansel, e a conexão se desfez.

    Rapidamente, Bambi ressurgiu para tirar a terrina da presença dos dois. John olhou para a rainha, inquisitivo, mas resolveu falar antes de perguntar.

    — Não quero saber de nada sobre eventuais contatos seus com Crunor — disse, consignando sua opinião de pronto. — Inobstante, não podemos descartar os irmãos Grimm. São exímios caçadores de bruxas, e bruxos, e seus feitos são conhecidos até por quem não participa do ofício. Só tenho uma dúvida pendente…

    “Hansel e Gretel são depois do nosso tempo. Eles surgiram na Idade Média moderna, e atuavam firmemente no pedaço de terra que virá a ser conhecido como Reino Unido, e na Prússia. Não sei qual é o objetivo de Crunor ao trazê-los para a nossa era mas, a bem da verdade, eles parecem ter sido muito bem informados. Embora venham depois do nosso tempo, seu conhecimento sobre a nossa cultura é notório. Talvez possamos usá-los, se Lúcifer realmente estiver recrutando os bruxos de Edron.”

    Heloise manteve o silêncio por um longo momento, sentindo, momentaneamente, um assomo indizível de gratidão por Crunor. Ele intercedera em favor dela, ainda que de forma indireta, e a rainha acreditava que John o julgava mais do que era necessário.

    Todavia, agora, tinha condições de construir uma linha de frente um pouco mais poderosa. Com Jason ou sem Jason, o plano de atacar Lúcifer em seu território precisava ser executado o mais depressa quanto fosse possível.

    É a nossa única chance, pensou a rainha, aflita.

    Publicidade:

  2. #22
    Cavaleiro do Word Avatar de CarlosLendario
    Registro
    23-03-2012
    Localização
    São Paulo
    Posts
    2.088
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas Sagaz CitizenAdepto do OffCríticoDebatedor
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Spectulus é apenas um mago incompreendido buscando atenção

    Excelente capítulo novamente, Neal. Achei incrível essa adição de personagens da nossa história para defender algo semelhante a Terra. E ainda transformar os irmãos Grimm em caçadores de bruxas... Isso vai ser bem legal de se ver.

    Eu inclusive venho pensando nessa adição de figuras de outros mundos em histórias medievais. Honestamente esse tempo que estou sem escrever nada não está me fazendo tão mal, pois estive tendo várias ideias diferentes e estou ansioso pra colocá-las em prática. Elas tem a ver com tudo que você pode imaginar, mas antes de fazer isso, é mais que necessário uma introdução lenta pro leitor não se perder e não ficar confuso, e pouco a pouco ir adicionando essas coisas novas, como você tem feito aqui. No início, tínhamos apenas a lore tibiana sendo usada, agora temos muitos elementos cristãos junto com os tibianos e agora algumas coisas do nosso mundo. Apoio o que está fazendo, e peço que continue.

    A propósito, estava falando no shout que consegui um notebook, e mesmo ele sendo bem fraco posso acabar usando ele pra voltar a escrever, vamos ver.

    Aguardo o próximo capítulo.



    ◉ ~~ ◉ ~ Extensão ~ ◉ ~ Life Thread ~ ◉ ~ Seção Roleplaying ~ ◉ ~ O Mundo Perdido ~ ◉ ~ Bloodtrip ~ ◉ ~~ ◉

  3. #23
    Avatar de Ameyuri Ringo
    Registro
    19-01-2012
    Localização
    Barreiras / Bahia / Brasil
    Idade
    21
    Posts
    76
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas EstagiárioCitizen
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Excelente capítulo neal, sou obrigado a agradecer ao seu elogio nos comentarios do capítulo anterior, você desde de o incubo consegiu cativa um hábito de acompanhar sua obra aqui. Tem sido de grande alegria de minha parte essa fiel leitura em seus contos; voltando ao feedback o capitulo de hoje me intrigou, depois da discussão de jhon com crunor esperava que ele fosse surta com a rainha ele e oque me parece ter mais bom senso apesar das circunstâncias rs... No mais de seu fiel leitor não desânime vc fez um nato leitor de spoiler cria gosto pelo roleplay kk
    Ameyuri Ringo The Ghost Of Sparta!!!

  4. #24
    Banido
    Registro
    03-07-2016
    Idade
    26
    Posts
    260
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas DebatedorCitizenEstagiário
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Spoiler: Respostas


    Pessoal, hoje uma postagem diferente.

    Em vez de trazer o próximo capítulo da saga hoje, decidi torná-la um pouco mais visual. Serão colacionadas abaixo algumas imagens pra ilustrar pontos específicos da história, os mais marcantes pra mim. Vamos adiante:

    Anexo 4368
    A casa de Jason Walker, em Carlin

    Nome:      Enfermaria.png
Visitas:     46
Tamanho:  838,4 KB
    O local escolhido para representar a enfermaria, em Carlin

    Nome:      QG de Carlin.png
Visitas:     48
Tamanho:  810,1 KB
    O QG de Carlin

    Nome:      Quarto de Heloise.png
Visitas:     47
Tamanho:  624,6 KB
    O quarto da Rainha Heloise

    Nome:      Taverna de Lyonel.png
Visitas:     46
Tamanho:  530,1 KB
    A mesa da taverna de Lyonel onde todos se sentaram antes de buscar John Walker no inferno

    É isso, povo. Outros ambientes serão apresentados mais adiante, certo? Após a virada, trago o próximo capítulo. Obrigado a todos pela presença neste ano, espero tê-los também no próximo.

    Um abraço!

  5. #25
    desespero full Avatar de Iridium
    Registro
    27-08-2011
    Localização
    Brasília
    Idade
    22
    Posts
    2.900
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas Sagaz CitizenCríticoDebatedorAdepto do Off
    Prêmios Guardião do GF - pelos serviços prestados à comunidade
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Saudações!

    Neal, perdoe não ter comentado no capítulo! To virada das ideias aqui, e ontem passei bem mal (ainda estou bem doente, para falar a verdade) e não pude tirar o tempo para completar o rito de sempre (like + agradecer + comentário devido). Venho aqui dizer que suas histórias tem sido um presentão para a Seção, e espero continuar a ver seus escritos em 2018! Um forte abraço, boas festas, feliz ano novo!



    Abraço,
    Iridium.






  6. #26
    Avatar de Ameyuri Ringo
    Registro
    19-01-2012
    Localização
    Barreiras / Bahia / Brasil
    Idade
    21
    Posts
    76
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas EstagiárioCitizen
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Feliz ano novo e um feliz natal a nos todos aqui parabéns pelo belo e dedicado trabalho neal!
    Ameyuri Ringo The Ghost Of Sparta!!!

  7. #27
    Cavaleiro do Word Avatar de CarlosLendario
    Registro
    23-03-2012
    Localização
    São Paulo
    Posts
    2.088
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas Sagaz CitizenAdepto do OffCríticoDebatedor
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    O quarto da Eloise é minúsculo mesmo, nunca reparei

    Feliz natal e próspero ano novo Neal, espero que em 2018 você não desanime da história e continue ela até o final, pois ela merece um final. Seria triste se ela terminasse sem vermos o Lúcifer se fodendo de verde e amarelo.



    ◉ ~~ ◉ ~ Extensão ~ ◉ ~ Life Thread ~ ◉ ~ Seção Roleplaying ~ ◉ ~ O Mundo Perdido ~ ◉ ~ Bloodtrip ~ ◉ ~~ ◉

  8. #28
    Banido
    Registro
    03-07-2016
    Idade
    26
    Posts
    260
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas DebatedorCitizenEstagiário
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Spoiler: Respostas


    CAPÍTULO 7 – AUXÍLIO PROVIDENCIAL


    — Atenção, senhores — gritou a rainha Heloise, o palanque fixado exatamente em frente ao depósito. — Temos uma missão, e não teremos Jason Walker para ela.

    Os cavaleiros trocaram olhares tensos, mas os magos e arqueiros fizeram que sim com a cabeça em perfeita sincronia. Ao lado da rainha estavam ninguém menos do que Hansel e Gretel, dois dos maiores caçadores de bruxas e que tinham sido muito bem apresentados por John e Leonard a todos. Embora o olho esquerdo do homem parecesse um pouco fora de foco, seu trabuco de calibre .12 era suficientemente ameaçador.

    — Atacaremos as linhas inimigas de surpresa — continuou a rainha. — Três quartos do grupo é a quantidade de combatentes que seguirá Leonard Saint e John Walker por dentro da campina principal, e o restante acompanhará Rafael, Miguel e Gabriel pelas montanhas de Kazordoon. O mapa encontra-se à disposição para ser consultado pelos líderes dos maiores grupos; Svan, Gretel, Hansel e Rafael permanecerão também disponíveis para explicar qual será o escorço tático a ser adotado. Quaisquer dúvidas remanescentes deverão ser tiradas exatamente comigo. Dispensados.

    Heloise desceu do palanque e analisou a balbúrdia que se instaurou, sentindo-se mais ansiosa do que nunca. O plano era inteiro de Jason e, por motivos que escapavam à compreensão de todos, ele encontrava-se fora de combate. Precisariam deduzir o que o dono da Espada de Crunor tinha planejado e, mais do que isso, necessitariam executar com perfeição. Naquele instante, as chances eram menores do que já haviam sido em outrora mas, oportunamente ou não, também eram as únicas.

    Hansel aproximou-se da rainha devagar, acompanhado da irmão, que trazia uma maleta prateada fechada. Heloise imediatamente registrou seu olho esquerdo um pouco deslocado.

    — Chama-se diabetes — adiantou-se ele, a voz um pouco anasalada e uma gota de suor escorrendo-lhe pela testa. — Fui atacado por uma bruxa quando era criança e, desde então, desenvolvi essa doença. A falta de controle dela poderá me cegar e necrosar algumas partes do meu corpo. É por isso que dependo necessariamente de consumir este medicamento, chamado insulina. Nada de mais, caso a dose seja ministrada religiosamente a cada oito horas.
    — Sinto muito — e a rainha sentia mesmo.

    Ele sacudiu a cabeça em tom negativo.

    — Não sinta. O que não te mata, te fortalece.

    Heloise estava prestes a responder a declaração surpreendente quando foi interrompida por Ed Warren.

    — Encontramos a casca de Randal — disse, em voz baixa. — Ele trocou de receptáculo. A não ser que submetamos cada um dos cidadãos a uma minuciosa análise, não sabemos onde ele está.
    — Não tenho tempo, tampouco disposição, para fazer com que cada um tome um gole de água benta — ela bufou. — Faça o que achar que deve, mas não coloque mais este fardo em minhas mãos.
    — Confia para que aja em seu lugar neste caso?

    A rainha respirou fundo.

    — Confio que saiba o que o aguarda se tentar me driblar.

    Ed Warren assentiu uma vez, disparando no sentido do castelo.

    *

    A bem da verdade, neste momento, estou farto de dançar com Lúcifer.

    Ele imita todos os meus movimentos e não tem qualquer pudor em atirar fatos exatamente sob o meu nariz. Inobstante, pela primeira vez em muito tempo, sou capaz de sentir uma terceira presença naquele ambiente desolado.

    Não parece ser uma presença ruim. Giro a cabeça para todos os lados, procurando-a, mas nada parece diferente. Lúcifer espelha meus movimentos, divertindo-se. Bufo uma vez, cansado.

    — Sente isso? — ele me pergunta, a linguagem corporal igual à minha. — É uma terceira pessoa.
    — Já senti — respondo.

    Ele respira fundo, isso porque eu também respiro fundo. Ele olha para o céu, porque eu também olhei.

    — Tem jeito de ser um ceifeiro — diz ele, especulativo. — Talvez ele tenha vindo buscar sua alma.

    Saco a Espada, e ele também saca a sua. Meu coração descompassa, mas por somente meio segundo. Se for um ceifeiro, não me levará sem que me submeta ao bom combate antes disso.

    Repentinamente, Lúcifer desaparece. Pela primeira vez, encontro-me sozinho, mas a impressão de que há mais alguém ali não se vai. E, então, ele surgiu.

    Negro, cabelos arrumados em cuidadosas tranças até a altura dos ombros, colar de contas pendurado no pescoço, olhos muito escuros curiosos, até um pouco temerosos. Seu peito musculoso encontra-se nu, e ele não se aproxima de mim mais do que o necessário para se fazer ouvir.

    Randal.

    — O que faz aqui? — pergunto, sem baixar a Espada.

    Ele suspira, aparentemente aliviado.

    — Não acredito que o encontrei — sua voz é exatamente como me lembro. — Jason Walker. Nunca pensei que sentiria tamanha felicidade ao encontrar um ser humano. Exceto quando estava sem casca porque, em verdade, precisava de um de vocês.

    Nada respondo, analisando seus movimentos. Ele parece desarmado e, sinceramente, ninguém é capaz de esconder tanta coisa sob tão pouca roupa. Sua aproximação parece gentil, mas mantenho-me alerta a qualquer movimento.

    — Jason, Heloise se prepara para atacar Lúcifer em seu terreno — ele fala muito depressa. — Ela vai executar seu plano independentemente da sua presença, mas este não é o aspecto que mais me preocupa, porque Carlin tem os melhores guerreiros que já vi. No entanto, Heloise recrutou dois demonologistas chamados Edward e Lorraine Warren, que…
    — Dois o quê? — baixo a Espada por meio segundo.

    Ele respira fundo novamente, objetivando, ao mesmo tempo, ser direto mas não deixar faltar nenhuma informação. Percebo sua urgência.

    — Especialistas no trato contra demônios — ele resume, o que me é satisfatório, por ora. — Edward Warren bombeou um feitiço para dentro de mim, achei que Lúcifer estivesse conversando comigo mas, enquanto estive preso, consegui entender o que aconteceu. Neste momento, ele prepara outro feitiço para atrair minha alma e destruí-la. Não temos muito tempo.

    Faço que sim uma vez com a cabeça, aceitando parcialmente suas palavras.

    — Precisamos que volte, Jason — seu requerimento me pega totalmente de surpresa. — Edward e Lorraine podem implodir a operação, e Lúcifer pode vencer, caso isso aconteça. Carlin necessita do seu retorno imediato.
    — Fale-me algo que somente você possa saber — exijo, sem pestanejar.

    Ele pisca duas vezes, confuso.

    — O que quer dizer?
    — Passe pela prova — desafio.

    Randal reflete por meio segundo, olhando para o céu. No instante seguinte, volta a fazer contato visual comigo.

    — Fui resgatado do purgatório por você, um arcanjo chamado Rafael e um arqueiro chamado Leonard Saint. Na mesma oportunidade, John Walker retornou do inferno. Você foi gravemente ferido por Aleister Crowley, que está morto. Max Holloway aceitou trazer o comboio de volta a Carlin, em vez de realizar um desvio. Neste momento, você luta contra a morte em uma cama de enfermaria.

    Penso por um instante, surpreso.

    — John Walker e Zathroth firmaram uma aliança, em que este traria àquele um feitiço e uma combinação de ervas para salvá-lo, em troca de paz e das cabeças de Lancaster e Apocalypse. Zathroth cumpriu com sua parte do acordo, mas seu organismo precisa combatê-lo.

    Embora aquelas informações sejam novas para mim, um outro aspecto da discussão me chama a atenção. Há poucos minutos, tinha ouvido uma voz chamando pelo meu nome. Surpreendentemente, ela se assemelhava muito com a voz de Randal.

    — Chamou-me?
    — Mais de uma vez — ele assente enfaticamente. — Podemos voltar?

    Embainho a Espada, satisfeito com sua versão.

    — Não sei se percebeu, mas não faço a menor ideia de como sair daqui.

    Ele remexe nas vestes e tira dali uma esfera prateada minúscula, que brilha como a luz do sol e refulge como prata recém extraída. Não há dúvidas de que se trata de um
    soil.

    — Não fosse por esse pequeno detalhe, não precisaria de mim aqui.

    Faço que sim, esperançoso, mas não deixo de reparar num detalhe interessante.

    — Contrabandeou um
    soil para fora do purgatório?

    Randal torce a cabeça de lado e assovia uma vez, como quem enfatiza o que diz.

    — Muito mais do que um, mas estou certo de que, neste momento, não existem restrições às minhas práticas.
    — De forma alguma. Tire-me daqui.
    — Precisamos ir até o ponto de saída. Prepare-se para lutar.


    *

    Leonard, Heloise, John, Gretel, Hansel, Arthur, Edward e Lorraine atravessaram a ponte e chegaram ao outro lado, os olhos fixos no exército violento linearmente disposto à frente deles. Foram seis horas de caminhada, mais uma de acampamento e alimentação e, finalmente, três quartos do exército de Carlin preparava-se para o combate.

    Crunor não falhara. Mesmo à distância, Hansel e Gretel identificaram as excêntricas figuras de Spectulus e de Latrina, a feiticeira conhecida simplesmente como a “Bruxa Incrivelmente Velha”, embora não tivesse nada de velha. O combate seria peculiar e, pela primeira vez, os irmãos Grimm enfrentariam algo que ia além das bruxas convencionais: enfrentariam um esquadrão de criaturas bem comandadas. Mas havia outra figura notória combatendo do outro lado.

    Cain avaliou o campo de batalha desenhado diante de si, mas seus olhos mantinham-se fixos em somente uma figura: Leonard Saint, a reencarnação de Abel, seu irmão e sucessor, a quem fora atribuído o primeiro homicídio da história do homem.

    Adiante, as linha de Lúcifer eram organizadas, mas um pouco dispersas. E, embora em número reduzido, os homens do ausente Jason Walker tinham uma estratégia de batalha deveras definida. Era interessante que ele tivesse decidido atacar, ainda mais interessante que o tivesse feito com um contingente pequeno.

    Por um instante, Cain lembrou-se da promessa que lhe fora feita por Deus: quem o matasse seria punido sete vezes, o mesmo número de vezes que Cain seria vingado. Ele sorriu, baixando a cabeça por um segundo. A Marca do Senhor pareceu brilhar sobre sua pele, no local onde sabia que ela havia sido inserida. Agora, era uma questão de tempo.

    Adiante, John Walker hasteou o brilhante estandarte de Carlin, dividido com o de Thais, carregado por Arthur.

    — Eles lutam — disse Lúcifer, achando curioso.
    — Todos morrem — respondeu Cain, ainda pensando em Abel.

    O outro assentiu uma vez, dando-lhe as costas.

    — Confio a missão às suas mãos competentes.

    Cain fez que sim, franzindo a testa.

    A batalha começaria em breve, e ele iria vencer.

    Pela vez derradeira.

  9. #29
    Avatar de Senhor das Botas
    Registro
    14-02-2011
    Posts
    2.306
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas CríticoEscritorSagaz CitizenMain Citizen
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    THE FINAL BATTLE IS INEVITABLE... AND IT'S COMING.

    Ótimos capítulos, como sempre. Estou MUITO hypado pelo que parece ser o fim da penúltima história de Jason Walker. Ou teremos a morte de um dos mais queridos daqui, Leon, ou da própria Rainha ;x

    Enfim, aguardo próximos capítulos e o desfecho dessa batalha épica que está por vir xD. Capítulo perfeito como sempre, MESMO sendo um "capítulo de transição". Continue assim, e saiba que seus leitores ainda continuam lendo, e ávidos por sempre mais um capítulo.


    Não espere algo bem elaborado e feito. De resto...

  10. #30
    desespero full Avatar de Iridium
    Registro
    27-08-2011
    Localização
    Brasília
    Idade
    22
    Posts
    2.900
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas Sagaz CitizenCríticoDebatedorAdepto do Off
    Prêmios Guardião do GF - pelos serviços prestados à comunidade
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    ESTOU HYPADA!

    NÃO SEI O QUE DIZER, APENAS SENTIR MEU DEUS!

    Acorda, Jason, acorda pelamor!!!! x.x

    Feliz 2018, Neal! Aguardo ansiosamente o próximo capítulo! <3




    Abraço,
    Iridium.

    Publicidade:



Tópicos Similares

  1. Jason Walker e a Relíquia do Tempo
    Por Neal Caffrey no fórum Roleplaying
    Respostas: 58
    Último Post: 09-10-2017, 01:17
  2. Jason Walker e os Poços do Inferno
    Por Neal Caffrey no fórum Roleplaying
    Respostas: 53
    Último Post: 28-08-2017, 16:20
  3. Jason Walker e a Arca do Destino
    Por Neal Caffrey no fórum Roleplaying
    Respostas: 57
    Último Post: 24-08-2017, 11:32
  4. MORTE CRUEL!!! E VINGANÇA MAIS CRUEL AINDA!!!
    Por Bob Forever no fórum Tibia Videos
    Respostas: 68
    Último Post: 01-11-2004, 07:56
  5. Os Malvados 2 a vingança
    Por Golden_Fox***** no fórum Fora do Tibia - Off Topic
    Respostas: 10
    Último Post: 15-10-2004, 12:45

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •