Página 29 de 29 PrimeiroPrimeiro ... 19272829
Resultados 281 a 284 de 284

Tópico: A História de Izan

  1. #281
    Avatar de Shirion
    Registro
    14-04-2016
    Posts
    231
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas Autor IniciadoDa CasaConhecidoNeutro
    Prêmios Abóbora Framboesa - Participante no concurso Divinos Doces e Terríveis Horrores I
    Lança do Cronista - Indicação de prêmio por Iridium aceita.
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Gostei da maneira que vc conta suas aventuras no jogo ficou uma sequencia de pequenas historias interessantes. Vou lendo aos poucos e depois dou uns feedbacks.

    Publicidade:

  2. #282

    Registro
    08-02-2019
    Idade
    30
    Posts
    1
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas ForasteiroNewcomer
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Grande Sombra! Força ai, vou passar a ler cada capítulo! abraço e sucesso nas histórias.

  3. #283
    Avatar de Sombra de Izan
    Registro
    09-01-2011
    Localização
    Santa Catarina
    Idade
    33
    Posts
    3.403
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas HerbalistaNoobAutor ExperienteAutor Recorrente
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão La Plagra. Parte VII – O Poder Oculto.

    Citação Postado originalmente por Shirion Ver Post
    Gostei da maneira que vc conta suas aventuras no jogo ficou uma sequencia de pequenas historias interessantes. Vou lendo aos poucos e depois dou uns feedbacks.
    A minha história tento fechar com pequenos arcos, acho que fica mais fácil para escrever e me organizar, engraçado que minha história fez 8 anos anti ontem, teve um escritor da seção o nome é RamonPC, ele fez o que eu quase fiz, escreveu toda sua história e postou de uma só vez, ai depois dos feedbacks da galera ele apagou e foi fazendo parte a parte, felizmente a história dele seguiu certinho e é uma ótima história - A character's History (REMAKE) - se quiser conferir

    Citação Postado originalmente por Bruttus the Knight Ver Post
    Grande Sombra! Força ai, vou passar a ler cada capítulo! abraço e sucesso nas histórias.
    Opa muito obrigado, aguardo seu feedback da história, espero que goste desse capítulo também.

    Hoje queria ter acordado mais cedo para postar a história e fazer a ultima correção dela, felizmente consegui finalizar bem cedo ainda, bom com a parte do capítulo a seguir esclarece alguns eventos que para mim se encaixariam perfeitamente, boa leitura a todos

    La Plagra.
    Parte VII – O Poder Oculto.


    Era uma área nova, não se lembrava daquele corredor e das estalagens, devia ser o lugar onde os trolls dormissem, apesar do pântano deixa o terreno irregular, havia algumas madeiras que estabilizavam a passagem, encontrou uma passagem e acreditou que poderia ser uma saída.
    Ao descer encontrou o terreno com grande escuridão, teve que usar a magia de luz para enxergar o que havia na frente, pelo estilo do local não devia ser usado pelos trolls, não havia sinais de sua passagem, ratos com certeza passavam por ali, seguiu o corredor até o fim, porém não havia uma saída, somente um buraco profundo.

    Antes de ir verificar o buraco foi atacado com um jato de veneno, logo veio outro ataque, se esquivou como pode, lançou uma magia de fogo contra o atacante, à combustão foi espontâneo e pode notar que fora atacado por um caracol, mas não havia somente um, bem ao fundo podia ver outros.

    Izan: - Preciso lançar um feitiço de área na hora certa!

    Izan prosseguiu atacando e desviando dos ataques, os caracóis iam encurralando Izan até que um momento todos ficaram em uma posição ideal e o mesmo lançou:

    Izan: - Exevo Frigo Hur!

    O ataque teve que sucesso em matar três caracóis, Izan se sentou encostado na parede, aproveitou e comeu alguns pães que estavam em sua bolsa, também usou algumas poções de mana para se recuperar, nunca havia visto estas criaturas em sua frente.

    Izan: - Nossa, elas me deram bastante trabalho, são muito mais fortes que os trolls!

    Izan: - Vamos ver o que tem mais nesse local!

    Izan observou à trilha dos Slugs que se seguiu até uma descida, a luz projetada por seu cajado não alcançava o fundo do local, não seria sensato descer, principalmente se tivesse mais daquelas criaturas.

    Um tremor o fez perder o equilíbrio e tão logo escorreu pelo buraco baixo, tentou se segurar pelas paredes, mas o limo misturado à gosma dos slugs não permitia que isto ocorresse, só restou ir se desviando das pedras para não se ferir até o final do buraco, ao descer observou que o local tinha uma iluminação precária com pequenas tochas, na sombra das tochas que viu um enorme vulto que logo falou:

    Gigante: - Agora pequeno humano, vais pagar por matar minhas iguarias!

    Com um tapa fez Izan deslizar até uma parede, contudo não chegou a se ferir muito com a batida, estava todo envolto de gosma que amaciava um pouco o impacto, mas usou magia para se curar do dano sofrido.

    Izan: - Aquelas “coisas” são sua iguaria?

    Gigante: - Agora tenho um prato diferente! (sorriu a criatura)

    Izan: - Esse banquete não vai ser gratuito!

    Izan ergueu seu cajado e começou a atacar a criatura, que ria de sua reação, mas à medida que os ataques acertavam com facilidade seu alvo, que o animo da criatura mudou.

    Gigante: - Então o pequenino quer brigar, então veremos se consegue me ferir de verdade!

    A criatura lançou bolas de veneno, Izan se esquivava como podia, mas uma ou outra o acertava de raspão, teve que mudar sua tática, começou a lançar as runas de energia que tinha consigo, a criatura parecia não receber dano aparente e então a criatura retira um enorme martelo de sua cintura e faz um ataque direto.

    Gitante: - Morra desgraçado!

    Izan mal conseguiu se desviar e com o impacto foi lançado a certa distância, quando caiu sentiu dores onde nem imagina que existissem partes de seu corpo, rolou pelo chão para se desvia de mais ataques de veneno, tentou curar como pode sua vida e quando ganhou um espaço tomou uma poção de mana para recuperar sua magia, a criatura se movia com certa dificuldade.

    Com o auxilio de runas continuou seus ataques e ao erguer novamente o cajado para as investidas a gigante criatura avançou contra si com uma velocidade incrível e numa investida rápida, Izan mal deve tempo de por seu cajado para se defender, com o impacto de martelo contra cajado, o cajado com um mamute esculpido em sua ponta se quebrou, fazendo que um ar gelado pairasse no ar resfriando o ambiente, as pequenas tochas das paredes iam se apagando uma a uma, até que a penumbra tomasse conta do ambiente.

    Gigante: - Agora que perdeu seu cajado o que você vai fazer? (Bufou o gigante)

    Era difícil de imaginar que uma criatura desse porte e com essa força vivesse embaixo da terra há tanto tempo sem que ninguém o visse, mas não era a toa que ele estivera ali, agora sem seu cajado suas chances haviam diminuído consideravelmente, olhou ao redor e viu que ali também havia slugs, mas por alguma razão não o atacavam.

    Gigante: - Já desistiu garoto? (Zombou)

    Gigante: - Vamos tornar as coisas mais interessantes então!

    A criatura lança uma fumaça tóxica, Izan identificou na hora o que se tratava, era o mesmo cheiro de doença que sentia antes de chegar nesta casa, ele era a fonte do mal, mesmo com a máscara havia inalado grande quantidade desse odor intoxicante, cobriu seu rosto com sua capa e instintivamente mastigou um punhado de ervas que tinha coletado dos trolls.

    Novamente foi atacado e acertado em cheio enquanto cobria o rosto, não teve tempo de se desviar, quando caiu no chão viu passar as linhas de sua vida pelos seus olhos, não tinha forças para usar magia, mas com muito esforço se curou com uma runa de cura intensa, seus pensamentos voavam de alguma forma de vencer a criatura sem seu cajado novo.

    Izan: - Droga! Tenho que pensar no que fazer, desse jeito irei morrer!

    Izan observou que a criatura na maioria do tempo era lenta, talvez só se movesse rápido daquele jeito por magia, sim, poderia se aproveitar disto, usou o anel do tempo que tinha adquirido na ultima visita da fortaleza dos elfos, isso lhe daria alguma vantagem.

    Gigante: - Você não me parece bem! (Riu a criatura)

    Izan: - Você que não parece bem! Está todo desbeguelado ai!

    Gigante: - Ah é? Então vamos acabar com a brincadeira!

    Nesse instante uma luz brilhou na bolsa de Izan, viu de relance que era um cajado antigo que brilhara, retirou ele e pode ver que estava emergindo uma luz azul e um ar frio, segurou o cajado com as duas mãos e torceu para que seus instintos lhe conduzissem para a vitória.

    O gigante ao ver a nova arma, investiu com um ataque de seu martelo de cima para baixo, era um golpe final, o humano não havia apresentado uma defesa significativa com os golpes laterais, agora com este golpe juntando com sua velocidade a vitória estaria certa, se não fosse.

    Com um golpe horizontal Izan deteve o ataque que acertou em sua lateral, aproveitando a brecha na guarda de seu adversário, cravou a cajado no peito deste, que quando deu por si se debateu tentando se desvencilhar do ataque, na segunda balançada Izan caiu, mas o cajado permaneceu no peito e foi congelando pouco a pouco a criatura.

    O Gigante, o guerreiro, o líder, destruidor de clãs, todos seus títulos vieram à tona em sua mente, não fora derrotado por grandes guerreiros, iria ser derrotado por um mero druida? Ainda mais que não dispunha de ataques que iam contra sua natureza, o odiou por isto e seus olhos flamejaram, mas eram só os olhos, seu corpo não mais respondia a seu desejo, o que será que seus superiores pensariam de si, mas ainda tinha uma ultima carta na manga.

    Gigante: - Humano, não pense que me venceu, minha morte não será em vão, hoje eu amaldiçoo todos que vierem para este terreno, não estarei mais aqui, mas a doença que criei ficara para sempre nesta região!

    Com isso o gigante ergueu um chifre de guerra que estava em seu pescoço e berrou, com isso toda a sua essência foi sumindo e se tornando aquele gás podre que carregava a morte, o som do chifre fez todas as criaturas fugirem de sua proximidade, por fim caiu ao chão o cajado de gelo, o gigante martelo e um chifre de guerra.

    Izan usou a capa encima da máscara para aparar todo aquele gás, restavam algumas poções, mas estranhamente se sentia rejuvenecido, como se não estava cansado e suas feridas haviam sumido, então pegou aquele chifre e viu que emanava uma essência de poder na cor verde, havia sentido um misto de repudio e curiosidade sobre esse estranho poder que emanava.

    Izan: - Alguma utilidade ele pode ter!

    Montou uma pilha de pedras demarcadas o local que a criatura se foi e fez o possível de congelar todo aquele ambiente para que ninguém mais viesse a este local maldito, seria ótimo se terminasse a doença com a morte do gigante, mas sabia que com esse último ato a doença poderia ir muito além de Venore, guardou como pode o grande martelo e segurou seu cajado, nunca havia nada escrito sobre esse poder dele nos livros, mas tinha que seguir as prioridades, viu que o único caminho era um túnel que os caracóis utilizaram para fugir, talvez ali encontrasse uma saída.

    Para sua surpresa onde foi encontrou vários caracóis, mas estes estranhamente não o atacavam, talvez fosse por carregar aquele enorme martelo, procurou e encontrou um local para subir, saiu no meio dos arbustos e ao se desvencilhar de alguns viu que estava próximo da cidade, por isso a doença chegava tão avassaladora na cidade.

    Retornou para o caminho que vinha, pensou em congelar o local, mas seria provisória essa solução, pensou que poderia utilizar uma habilidade que fosse mais eficiente nessa situação, fechou os olhos e se concentrou, inesperadamente o chifre que carregava emitiu um pouco de seu brilho e com confiança Izan falou:

    Izan: - Exori tera!

    Todo o caminho de onde estavam os caracóis até onde o gigante fora derrotado fora envolto em emaranhados de raízes e terras, por fim todo o corredor se fechou, fez tudo o que podia, agora só restava retornar até o curandeiro e levar as porções medicinais para curar os infectados da cidade.

    Notou que já havia anoitecido e uma garoa estranha caia do céu, o vento vinha do norte, notou que a garoa se tornou chuva, sua roupa logo foi encharcada, o vento aumentou a força tanto que podia ver algumas peças de roupa voando dos varais da cidade, retirou a máscara e respirou o ar puro, era muito raro chover em Venore, agradeceu aos deuses por isso.


    É isso por hoje pessoal, vamos para as considerações desse capítulo:

    Engraçado que sempre quando passo por Venore gosto de notar as construções, reparei que nos telhados de algumas casas existem calhas, delas segue até os barris com água, interessante que no Tibia não chove, pelo menos não onde eu já fui - se teve uma atualização perdoem essa ignorância - .

    A criatura não vou falar para não estragar a cereja do bolo, mas é interessante que em suas falas pode se notar algumas semelhanças ao que ocorre em Venore, se fosse fazer um boss secreto eu faria este.

    Bom gente por hoje é só, bom domingo e uma semana abençoada a todos.


    Observações:

    Slug na tradução é lesma, mas vendo os bichos não tem como não dizer que são caracóis. No capítulo as vezes coloquei com um nome outras com outro, deixei assim para associar mesmo.

  4. #284
    Avatar de Shirion
    Registro
    14-04-2016
    Posts
    231
    Conquistas / PrêmiosAtividadeCurtidas / Tagging InfoPersonagem - TibiaPersonagem - TibiaME
    Conquistas Autor IniciadoDa CasaConhecidoNeutro
    Prêmios Abóbora Framboesa - Participante no concurso Divinos Doces e Terríveis Horrores I
    Lança do Cronista - Indicação de prêmio por Iridium aceita.
    Peso da Avaliação
    0

    Padrão

    Quando estava lendo este ultimo capitulo tinha decidido perguntar que raios de gigante é esse. Algum boss que nao conheço? Mas como vc ja disse que não vai responder kkkkk paciencia


    Ainda estou vindo la do começo da fic tem muito capitulo para ler mas ao mesmo tempo vou lendo os novos que aparecerem ate juntar tudo, antigos e novos. Cada capitulo é uma nova pequena aventura que torna divertido ler


    Nunca deixe de atualizar essa sua fic que já é icônica na seção esse Izan é sinistro o cara é um macgiver sempre tem uma carta na manga



Tópicos Similares

  1. Taverna | Marcianos [+cuidado]
    Por Cadhos no fórum Fora do Tibia - Off Topic
    Respostas: 33
    Último Post: 28-11-2010, 19:33
  2. Historia do tibia :D
    Por Grandparents no fórum Tibia Geral
    Respostas: 18
    Último Post: 28-01-2009, 22:49
  3. Topico do hospital cema
    Por Neo'Aragorn no fórum Fora do Tibia - Off Topic
    Respostas: 123
    Último Post: 10-07-2008, 07:23

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •