Página 1 de 4 123 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 1 a 10 de 39

Tópico: Entendendo e discutindo o salário médico;

  1. #1
    Sushruta Samhita Avatar de Phineas Gage
    Registro
    12-08-2005
    Idade
    22
    Posts
    1.887
    Peso da Avaliação
    11
    Informações do Personagem:
    Nome
    Skopel
    Vocação
    Royal Paladin
    Nível
    88
    Mundo
    Samera
    Residência
    32
    Status da conta
    Premium Account
    Magic level
    16
    Distance Fighting
    106
    Shielding
    91

    Padrão Entendendo e discutindo o salário médico;

    Depois de ter visto algumas discussões no tópico sobre Urologia acerca do salário de um médico, resolvi criar um outro post pra esclarecer, através do pouco que sei, sobre a renda básica da medicina, bem como sobre a sua arquitetura e conjectura com relação ao caminho seguido dentro da profissão. Então, tendo uma base mais concreta, vai dos usuários discutirem se acham a grana adequada ou não.

    Muita gente tem uma visão equivocada do assunto e, ao mesmo tempo, tem muita vontade de se expressar e aprender; afinal, estamos falando de dinheiro! Além do mais, sei que há vários usuários novos por aqui, e acho que uma discussão sobre profissões é sempre proveitosa.

    Vou tentar ser imparcial e falar da generalidade, excluindo as exceções; mas saibam que elas existem. Também não sei se a realidade é essa para todo o país, mas posso afirmar que o é no Sul e Sudeste brasileiro.

    ---

    Quanto ganha um médico? É uma pergunta com respostas bem diversas. Primeiro de tudo, acho que é válido esclarecer que há variáveis que interferem muito na quantia final.

    -Especialidades;

    Para entender a renda, é essencial saber acerca das residências médicas e como elas são escolhidas.

    Há várias categorias de médico. Todos cuidam da saúde e são graduados no ensino superior de medicina, mas uns são os médicos da família, outros cirurgiões, clínicos, etc.

    Aqueles que concluem os seis anos de faculdade são titulados clínicos gerais, podendo assim permanecer pelo resto da vida, trabalhando em áreas menos abrangentes, como em postos de saúde. Já aqueles que cursam, depois dos seis puxadíssimos anos de faculdade, uma residência médica, que varia de dois à seis anos, dependendo da área, vão ser mais especialistas em um determinado sistema (p.ex. renal, vascular, etc.) e em uma determinada habilidade (cirúrgica ou clínica), mas não necessariamente excluindo-se o resto do corpo humano.

    Para esclarecer melhor, podemos usar o exemplo que citei no início: um clínico que cuida do sistema renal seria um nefrologista, responsável por prescrever remédios, por saber de cor e salteado as condutas terapêuticas e diagnósticas, etc. Já um cirurgião que intervem no aparelho renal é um urologista, e é responsável por atuar diretamente no paciente, por cuidá-lo no tempo que antevem à cirurgia (pré-operatório) e no tempo posterior à mesma (pós-operatório). Estas são duas especialidades diferentes, mas que cuidam dos mesmos órgãos.

    Assim sendo, espera-se -coerentemente- que alguém que tenha feito uma residência médica ganhe mais do que aqueles que não a fizeram; mas nem sempre é assim que acontece. É aqui que entra outra variável, o local de trabalho. Falaremos dela em breve.

    Tratando-se de valores, os médicos especialistas evoluem conforme a experiência e tempo de carreira. Há exceções, como em outras profissões, mas basicamente alguém recém formado na residência médica consegue ganhar, através do atendimento de 6 a 8 horas diárias no consultório, plantões de 24 a 72 horas semanais e procedimentos a parte, 20 mil reais mensais. Com a evolução dos tempos, esse valor pode dobrar, triplicar ou -pasmem- quadruplicar. Acreditem em mim, isso é bem comum.

    Todavia, e aqui vamos falar da parte ruim, a profissão médica é desgastante e o retorno na qualidade de vida nem sempre compensa os cifrões a mais na conta bancária. Um médico decente, que ganhe honestamente 40 mil reais por mês, já trabalhou mais de dez anos na mesma área (além dos dez anos que demora para se formar e começar, de fato, a ganhar dinheiro), cursa com uma jornada de trabalho planejada de oito horas diárias e mais, no mínimo, quatro horas dentro do hospital e em atendimentos diversos. Também vale lembrar que médicos trabalham nos feriados e fins de semana.

    ---

    -Localização;

    Cidades pequenas (10 a 50 mil habitantes) costumam ter uma maior demanda dos profissionais da saúde. Isto é batata: um médico tem muito mais chances de ganhar bem se for trabalhar em uma cidade pequena do que em um centro grande. E aqui entra mais uma particularidade: nesses locais, médicos da família -que não fizeram residência médica, trabalham em postos de saúde e atendem a população de um modo geral, servindo como "porta de entrada" para os especialistas- costumam ganhar absurdamente bem com uma carga de trabalho razoável. Há propostas de emprego público, feitas pelo governo, com um salário de 10 mil reais por mês ou mais, sendo uma carga horária de 40 horas semanais. Realmente é muito dinheiro por pouco tempo de atendimento. Ainda dá pra descolar mais uns 5 ou 10 mil em plantões e outras fontes de renda.

    Agora, tratando-se de uma cidade comum, um médico possui o salário médio que relatei quando falei das especialidades.

    ---

    Pra resumir, podemos dizer que é muito difícil um médico ganhar mal e é praticamente impossível o sujeito passar dificuldades, mas nem sempre os ganhos compensam. A qualidade de vida pode ser extremamente prejudicada, sobretudo para os cirurgiões. O estresse é diário, muitas vezes não há hora marcada (pelos bebês não escolherem a hora que vão nascer, os acidentes não escolherem hora para ocorrer, etc.) e o caminho a se percorrer até começar a ganhar relativamente bem é longo e desgastante, chegando à média dos dez anos de estudos e dedicação exclusiva. Tem de gostar da coisa, não há outro jeito!

    ---

    No mais, era isso que eu queria esclarecer. Não vou escrever mais porque se não acaba ficando muito longo e ninguém realmente lê.

    Dissertem.

    Publicidade:

  2. #2
    Avatar de Amell
    Registro
    26-10-2006
    Posts
    4.500
    Peso da Avaliação
    8

    Padrão

    medicina é uma área em que se envereda ou por vocação ou por inabilidade de fazer algo melhor, no geral

    você tanto pode querer virar um médico para salvar pessoas, e aí você vai ser muito feliz com o que faz(ganhando bem, mas tendo uma qualidade de vida questionável), quanto para ser uma referência na sua área, e aí, se você for bem-sucedido, seus ganhos vão ser muito maiores, como acontece com qualquer um que se destaca

    existem, é claro, aqueles que só procuram o status e a vida fácil, esses vão para o interior ganhar bem ou ficam com vários empregos, negligenciando a maioria deles, são os fracassados que acham que ganhar bem, por si só, faz alguém bem-sucedido profissionalmente
    Última edição por Amell; 12-10-2012 às 15:09.

  3. #3
    Avatar de Kalluf
    Registro
    29-10-2004
    Localização
    São Paulo
    Idade
    25
    Posts
    1.284
    Peso da Avaliação
    10
    Informações do Personagem:
    Nome
    Harvey Cushing
    Vocação
    Elder Druid
    Nível
    63
    Status da conta
    Sim
    Magic level
    46

    Padrão

    (rendeu o outro tópico hein hahah)

    Salário médico é algo meio paralelo às outras profissões. Discutindo com qualquer colega, dá pra ver que a maioria considera mediano um salário de 30-50 mil por mês, o que pra qualquer outra profissão já é considerado bem alto.

    E eu acho isso completamente justo. Contando a residência pra ser o especialista que eu quero, eu vou estudar ONZE malditos anos em período integral, abdicando de muita coisa no caminho. Então é claro que eu espero ganhar mais do que alguém que faz um curso de 4 anos em meio período.
    - Charlie?
    Segurou as mãos de Charlie entre as suas e se inclinou para examinar o rosto dele.
    Alguma coisa aconteceu. Uma corrente de informações passou do corpo de Charlie para a mente dela. R.J. não sabia como e nem por quê. Não era imaginação, tinha certeza de que era real. De um modo que não podia compreender, R.J. soube, naquele momento, que não iriam envelhecer juntos. Não conseguia largar as mãos dele, nem fugir, nem chorar. Ficou ali parada, inclinada sobre a cama, segurando as mãos dele com força, como para não deixá-lo partir, gravando seu rosto na lembrança enquanto ainda tinha tempo.

  4. #4
    Avatar de Birger Brosa
    Registro
    05-05-2008
    Posts
    1.420
    Peso da Avaliação
    7
    Vocação
    Nenhuma/Rookgaard
    Status da conta
    Sim

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Amell Ver Post
    medicina é uma área em que se envereda ou por vocação ou por inabilidade de fazer algo melhor, no geral

    você tanto pode querer virar um médico para salvar pessoas, e aí você vai ser muito feliz com o que faz(ganhando bem, mas tendo uma qualidade de vida questionável), quanto para ser uma referência na sua área, e aí, se você for bem-sucedido, seus ganhos vão ser muito maiores, como acontece com qualquer um que se destaca

    existem, é claro, aqueles que só procuram o status e a vida fácil, esses vão para o interior ganhar bem ou ficam com vários empregos, negligenciando a maioria deles, são os fracassados que acham que ganhar bem, por si só, faz alguém bem-sucedido profissionalmente
    Já vi ortopedista com menos de 40 anos ganhando mais de 100 mil por mês, e ele não parecia nada infeliz. Obviamente que ele é o tipo de médico que vc vai lá com dor no joelho e ele te convence a operar a coluna, mas você entrou no mérito de ganhar bem x felicidade.
    <editado>

  5. #5
    Avatar de Amell
    Registro
    26-10-2006
    Posts
    4.500
    Peso da Avaliação
    8

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Birger Brosa Ver Post
    Já vi ortopedista com menos de 40 anos ganhando mais de 100 mil por mês, e ele não parecia nada infeliz. Obviamente que ele é o tipo de médico que vc vai lá com dor no joelho e ele te convence a operar a coluna, mas você entrou no mérito de ganhar bem x felicidade.
    quanto para ser uma referência na sua área, e aí, se você for bem-sucedido, seus ganhos vão ser muito maiores, como acontece com qualquer um que se destaca

    não tinha que saber ler para entrar na sua faculdade de medicina, pêra boboca?

  6. #6
    Avatar de Husband Man
    Registro
    13-04-2010
    Posts
    1.055
    Peso da Avaliação
    5
    Vocação
    Royal Paladino
    Nível
    160
    Status da conta
    Sim
    Magic level
    20
    Fist Fighting
    98/73

    Padrão

    Uma pesquisa feita sobre a escolha do curso deMedicina indica que são muitos os fatores conscientesdeterminantes de tal decisão, como a influência familiar, o desejo de independência financeira, a identificação pessoal com o curso, além do status profissional e da vontade de ajudar as pessoas. Aliados a esses aspectos estão os fatores de natureza inconsciente.

    Alguns autores enfatizam que o indivíduo escolhe ser médico pelo desejo de ajudar ou por vocação profissional, já que o ideal médico deve constituir-se navontade de socorrer, no amor ao próximo e no espírito de sacrifício.

    Após o sucesso no concorrido processo seletivo, o estudante chega à faculdade com a expectativa de que não haverá mais angústias ou exigências e de que, pelo contrário, a faculdade será o lugar adequado ao desenvolvimento das habilidades necessárias à prática profissional. Essa expectativa é corroborada pela recepção dada pelos veteranos, além do entusiasmo da família, que se orgulha por ter um de seus membroscomo estudante de Medicina.

    Depois da fase de euforia, o estudante passa a vivenciar o curso de Medicina por meio de aulas, disciplinas e professores. O contato com o paciente traz para o estudante uma série de temores, que são justificáveis pela falta de experiência e pela insegurançana prática médica. A superação dessas dificuldades depende, em grande parte, da relação estabelecida entre professor e aluno, pois é durante a formação acadêmica que se deve procurar desenvolver nos alunos os recursos necessários para lidar com a dimensão humana darelação terapêutica.

    Às vezes, surge o desencanto pelo curso e umainfinidade de queixas – volume excessivo de provas, aulas monótonas e professores desatualizados, contato desgastante com pacientes terminais e com a morte. Além disso, observa-se que, durante a formação médica, os momentos angustiantes são vividos, muitas vezes,de modo solitário

    Diante de tal situação, cada vez mais, as escolas médicas reconhecem a necessidade de oferecer assistência psicológica a estudantes de Medicina destacando a importância de existir um ambiente acolhedor para auxiliar os jovens a superar suas angústias.

    MOREIRA, Simone da Nóbrega Tomaz
    Revista Brasileira de EducaçãoMédica.
    Pra ser médico tem que gostar da profissão.

    Tem que ter vocação.
    -----------------------------
    O impossível verosímil é preferível ao possível não acreditável.


  7. #7
    Reitor acadêmico do Off Avatar de Angus Rook
    Registro
    20-07-2005
    Localização
    Texas A&M
    Posts
    5.020
    Peso da Avaliação
    10
    Vocação
    Nenhuma / Rookgaard
    Mundo
    Aldora
    Status da conta
    Free Account

    Padrão

    Aqui no DF, nas cidades satélites, está passando por um problema sério no sistema público de saúde. Em Sobradinho, tavam pagando R$ 3.500 pra médico especialista. Muito pouco, acho que por isso que entrou em crise.

    O problema é que se o governo continuar assim, Medicina no Brasil vai virar uma Argentina. Estão querendo abrir as portas,querem aprovar uma validação comum dos diplomas de médicos formados no Mercosul e associados, cara formado na Bolívia,Paraguai e etc vão trabalhar aqui. E nesses lugares, encontramos muitas universidades precárias, formando pessoas despreparadas para trabalhar com vida. Fora o planejamento de abrir mais 30 faculdades privadas no centro-Sul, onde está saturado de médicos e esquecer das regiões norte e nordeste.


    Aí já viu, vai lotar de médico despreparado, diminuição de salários e talvez a concentração permaneça porque ninguém quer trabalhar em interior com péssimas condições.


    * O salário médio de um médico especialista na Argentina é de 5000 pesos (aprox. 2.200 reais), muitos tentam a revalidação do diploma aqui, sem sucesso.

    * Manaus é a capital brasileira com mais médicos ilegais vindo da Bolívia e Peru.

  8. #8
    Sushruta Samhita Avatar de Phineas Gage
    Registro
    12-08-2005
    Idade
    22
    Posts
    1.887
    Peso da Avaliação
    11
    Informações do Personagem:
    Nome
    Skopel
    Vocação
    Royal Paladin
    Nível
    88
    Mundo
    Samera
    Residência
    32
    Status da conta
    Premium Account
    Magic level
    16
    Distance Fighting
    106
    Shielding
    91

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Angus Rookgaard Ver Post
    Aqui no DF, nas cidades satélites, está passando por um problema sério no sistema público de saúde. Em Sobradinho, tavam pagando R$ 3.500 pra médico especialista. Muito pouco, acho que por isso que entrou em crise.

    O problema é que se o governo continuar assim, Medicina no Brasil vai virar uma Argentina. Estão querendo abrir as portas,querem aprovar uma validação comum dos diplomas de médicos formados no Mercosul e associados, cara formado na Bolívia,Paraguai e etc vão trabalhar aqui. E nesses lugares, encontramos muitas universidades precárias, formando pessoas despreparadas para trabalhar com vida. Fora o planejamento de abrir mais 30 faculdades privadas no centro-Sul, onde está saturado de médicos e esquecer das regiões norte e nordeste.


    Aí já viu, vai lotar de médico despreparado, diminuição de salários e talvez a concentração permaneça porque ninguém quer trabalhar em interior com péssimas condições.


    * O salário médio de um médico especialista na Argentina é de 5000 pesos (aprox. 2.200 reais), muitos tentam a revalidação do diploma aqui, sem sucesso.

    * Manaus é a capital brasileira com mais médicos ilegais vindo da Bolívia e Peru.

    Esse é meu maior medo, cara. Tenho pesadelos com isso todos os dias! Já vi vários médicos bolivianos e argentinos por alguns hospitais e faculdades que passei. Sinceramente, sem preconceito nenhum, nenhum deles mostraram-se bons na medicina.

    Bosta de governo, isso é que desvaloriza esse país.

  9. #9
    Avatar de Birger Brosa
    Registro
    05-05-2008
    Posts
    1.420
    Peso da Avaliação
    7
    Vocação
    Nenhuma/Rookgaard
    Status da conta
    Sim

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Amell Ver Post
    não tinha que saber ler para entrar na sua faculdade de medicina, pêra boboca?
    Cara mas eu não to falando de ser referência, lol. Se vc for um cirurgião altamente especializado e que seja referencia nacional (tipo neurocirurgião muito bom em alguma coisa), vai ganhar uns bons 400 mil por mês ou perto disso. Sim, é absurdo. To falando que dá pra ganhar muito dinheiro se vc quiser, mesmo não sendo tão bom assim. Tem áreas da medicina que dão muita grana (como cirurgia de coluna, que é neuro e ortopedista que faz), é só vc entrar em alguma área assim e operar qualquer um que passar na sua frente. Obviamente que se você for MUITO ruim não vai dar certo, mas de mediano pra cima já dá pra ganhar muito fazendo isso.

    PS: tenho um professor que veio do Equador, a diferença é que ele fez o doutorado dele na USP hehe
    <editado>

  10. #10
    Avatar de Amell
    Registro
    26-10-2006
    Posts
    4.500
    Peso da Avaliação
    8

    Padrão

    Citação Postado originalmente por Birger Brosa Ver Post
    Cara mas eu não to falando de ser referência, lol. Se vc for um cirurgião altamente especializado e que seja referencia nacional (tipo neurocirurgião muito bom em alguma coisa), vai ganhar uns bons 400 mil por mês ou perto disso. Sim, é absurdo. To falando que dá pra ganhar muito dinheiro se vc quiser, mesmo não sendo tão bom assim. Tem áreas da medicina que dão muita grana (como cirurgia de coluna, que é neuro e ortopedista que faz), é só vc entrar em alguma área assim e operar qualquer um que passar na sua frente. Obviamente que se você for MUITO ruim não vai dar certo, mas de mediano pra cima já dá pra ganhar muito fazendo isso.

    PS: tenho um professor que veio do Equador, a diferença é que ele fez o doutorado dele na USP hehe
    você não ganha tudo isso se não for referência, lol, e eu não me referi a referência nacional ou internacional apenas, mas também a referência regional ou mesmo em uma cidade, ou seja, ser um dos melhores em um mercado

    se você mora em uma cidade de 200 mil habitantes e estiver entre os 3 melhores de uma especialidade lá, você é referência, lol

    Publicidade:



Tópicos Similares

  1. Presidente do Uruguai doa 90% do seu salário
    Por RenanCn no fórum Taverna do Off
    Respostas: 13
    Último Post: 09-06-2012, 02:26

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •